Estados UnidosMLS

Sem Messi, Inter Miami joga mal, empata com New York City e se complica na MLS

Zagueiro Áviles salva o time do Inter Miami de derrota nos acréscimos; equipe de Messi manteve a distância de quatro pontos para a zona dos play-offs.

Lionel Messi se recupera de lesão, e mais uma vez desfalcou o Inter Miami na partida deste sábado (30) diante do New York City, no Lockhart Stadium. Sem criatividade, e tentando compensar a ausência de sua maior referência povoando o meio-campo, o time não conseguiu conectar suas jogadas pelas laterais, e foi presa fácil para a marcação dos visitantes, que arrancaram um empate por 1 x 1.

Com um belo gol de Rodríguez na marca dos 31 minutos do 2º tempo, o New York City abriu o marcador, mas na base da luta e da raça, o zagueiro Áviles apareceu no meio da zaga do Bronx Blues, e deixou tudo igual. Armados em um 4-2-3-1, o time visitante conseguiu neutralizar boa parte das ofensivas do time de Tata Martino.

O jogo em casa era importante para as pretensões do time do Inter Miami em se classificar para os play-offs da MLS. A rodada começou com a equipe de Messi na 14ª colocação da Conferência Leste com 32 pontos, há cinco do Montreal , que ainda joga na rodada, e enfrenta o Houston Dynamo na próxima quarta-feira. Era necessário atacar e ser ousado para tentar diminuir a vantagem o rival, e tentar buscar a classificação nas últimas rodadas.

Porém, nem mesmo a bola começou a rolar e parecia que tudo ia ruir pelos lados do Inter Miami. Uma chuva torrencial atingiu os arredores do Lockhart Stadium e atrasou o jogo em quase uma hora. O mau tempo parece ter esfriado o time de Tata Martino em campo, que quase não atacou na primeira etapa de jogo. Agora resta torcer contra os adversários da frente, e somar pontos nas últimas rodadas para tentar buscar os playoffs.

O Inter Miami viaja até Chicago para enfrentar o Chicago Fire na quarta-feira (4), às 21h30 e terá mais quatro jogos para tentar somar pelo menos dez pontos, e conquistar a classificação para a próxima fase da principal liga do futebol dos Estados Unidos.

Inter Miami para em suas próprias limitações em 1º tempo modorrento

O confronto entre Inter Miami e New York City foi muito fraco tecnicamente, principalmente no 1º tempo, com os dois times se preocupando mais em marcar do que em jogar futebol, e o resultado foi um festival de faltas nos primeiros dez minutos de jogo. A primeira boa chance só aconteceu aos 12 minutos, quado o time gerido pelo Grupo City conseguiu um chute perigoso com Bakrar.

Aos 14, nova chance de Bakrar, que chutou perigosamente, e quase abriu o marcador no Lockhart Stadium. Os mandantes responderam aos 18 com Campana, que teve grande chance, mas parou em grande defesa do arqueiro Freese. O jogo seguiu faltoso, sem inspiração e com poucas oportunidades de gols para os dois times. O jogador mais perigoso pelos lados do New York City era o atacante Bakrar, finalizador da equipe, que teve nova chance aos 25 minutos.

Já no fim do primeiro tempo, aos 31, nova chance do New York, mas dessa vez com Andrés Perea, que finalizou forte, mas não acertou o alvo. Aos 38, Farías apareceu livre para marcar em favor do Inter Miami, porém, foi travado no momento certo pela defesa dos visitantes. Sendo assim, o primeiro tempo terminou sem gols, justificando o fraco futebol apresentado pelos dois times ao final dos primeiros 45 minutos.

Jogo ganha muita emoção no final, com um gol para cada lado

O jogo tomou outra forma na etapa complementar, com os dois times saindo mais para o ataque, criando mais, porém, pecando na finalização. O primeiro bom lance da etapa complementar aconteceu logo aos cinco minutos, e novamente com Bakrar. Dessa vez, o atacante obrigou o goleiro Callender, do Inter Miami, a fazer uma enorme intervenção, evitando um gol certo por pare do time do New York City.

Aos nove minutos, foi a vez do Inter Miami responder, e por muito pouco não abriu o marcador, com Arroyo. O lateral-esquerdo recebeu em condições de marcar, mas acabou errando o alvo, perdendo grande chance e levando o torcedor à loucura. Callender teria de trabalhar mais uma vez para salvar o time de Messi após intervir em uma grande finalização do zagueiro Risa aos 17 minutos do 2º tempo.

O tempo foi passando, a pressa dos dois times aumentando, mas quem marcou mesmo foi o New York City, e um golaço diga-se de passagem. Santiago Rodríguez, camisa dez e um dos principais jogadores do time de Nova Iorque, ganhou de três defensores do Inter Miami, e sem ângulo, chutou forte no alto, sem chance alguma para Callender, mandando a bola para o fundo do barbante e sacramentando a vitória do The Pigeons, que segue firme na luta pela classificação aos play-offs.

No lance seguinte, o Inter Miami quase consegue o empate. Josef Martínez teve a grande chance de fazer o seu gol e igualar o marcador, porém acabou falhando, e perdeu grande chance. Sem Messi, o Inter Miami perdeu muito em qualidade no meio de campo, e mesmo com a presença de Busquets, não teve a eficiência para conseguir marcar o gol que poderia colocar o time de Tata Martino de volta no jogo.

Ainda houve tempo para mais uma chance de Facundo Farías, que levou a torcida do Inter Miami à loucura. O atacante recebeu com certo espaço pela meia esquerda, tinha pelo menos quatro opções de passe, mas decidiu finalizar a jogada mandando pela linha de fundo.

O Inter Miami no peito e na raça, na base da luta e da vontade, empurrado pelo seu fanático torcedor, conseguiu um empate, que parecia improvável, e com um personagem para lá de alternativo. O zagueirão Áviles apareceu na área após cruzamento, e livre de marcação, cabeceou firme para balançar o barbante e empatar o jogo no Lockhart Stadium. Na última bola do jogo, David Ruiz ainda acertou a trave para o time do Inter Miami, que quase virou o jogo.

Com o resultado, o New York City foi aos 38 pontos, e se consolidou na 8ª colocação da Conferência Leste. Neste momento, os Bronx Blues enfrentariam o Montreal na pré-eliminatória de classificação para a próxima fase da liga norte-americana de futebol. Já o Inter Miami foi aos 33 pontos, e terá mais quatro jogos pela frente para tentar se classificar aos play-offs, torcendo claro pela rápida recuperação de Messi para conseguir este objetivo.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Existe um ditado que diz que o bom filho a casa retorna não é? Pois bem, sou Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia, de volta ao site após quatro anos, e agora redator do Trivela, um dos maiores portais de futebol do Brasil. Sou jornalista, especializado em Marketing digital e narrador do Portal Futebol Interior e também da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo