MLS

Messi faz revelação sobre saída do Barcelona

Em entrevista, Messi revela que mudança para o PSG foi inesperada e que ele desejava ter permanecido em Barcelona por mais tempo

Lionel Messi é um dos maiores de todos os tempos. Mas nem ser dono de uma carreira brilhante o brindou de momentos delicados na carreira. Em 2016, quase se aposentou da equipe nacional após os três títulos perdidos enquanto jogador da Argentina, antes de conquistar a Copa América em 2021 e a Copa do Mundo em 2022. E em clubes, teve uma fase bastante conturbada justamente entre o seu período mais glorioso com a Albiceleste.

Em entrevista ao podcast Big Time, do Oriente Médio, o astro do Inter Miami afirmou que teve muita dificuldade em aceitar a sua saída do Barcelona e se adaptar ao Paris Saint-Germain. Messi deixou o clube Blaugrana após mais de 20 anos por conta do Fair Play financeiro de La Liga. O jogador tinha tudo para renovar o contrato, mas a possibilidade de seu alto salário deixar as contas do clube no vermelho o fez ir embora em 2021.

– A mudança foi difícil quando eu fui para o PSG, porque eu estava muito bem no Barcelona e planejava ficar por lá. Eu não estava preparado para sair. Tudo foi muito rápido. Eu tive que mudar minha vida e minha rotina de um dia para o outro e da minha família. Eu tinha que saber mais sobre uma nova competição, outro clube e um vestiário novo. É uma mudança que eu não estava procurando e que foi difícil no começo. Levávamos toda a vida em Barcelona e gostávamos muito da cidade. Não buscávamos essa mudança.

Não estava preparado para sair – diz Lionel Messi.

Problemas financeiros impediram o seu retorno à Espanha

A inesperada e rápida mudança, feita já nos últimos dias da janela de transferências de 2021, de fato teve impacto no desempenho do argentino. Mesmo tendo vencido três títulos com a camisa parisiense, com 32 gols, seu desempenho foi muito aquém do esperado. Antes de se mudar para os Estados Unidos, ele disse que quase voltou para o Barcelona, mas que novamente as dificuldades financeiras do time catalão o fizeram recalcular sua rota e se mudar para os Estados Unidos.

– Eu tinha ouvido que a La Liga tinha dado aval e tudo estava certo para o meu retorno, mas tinham outras coisas que precisariam ser feitas. Eu ouvi também que o Barcelona precisaria vender atletas ou diminuir os salários dos jogadores, e a verdade é que eu não queria passar por isso.

E quando vem a aposentadoria?

Aos 36 anos, ele é não só o astro do Inter Miami, como também está atuando ao lado de Jordi Alba, Sergio Busquets e Luis Suárez, seus ex-companheiros de Barcelona. Na mesma entrevista, o jogador, que segue atuando pela Seleção Argentina, afirmou que ainda não pensa em aposentadoria, e que seu rendimento em campo será decisivo para avaliar qual será o melhor momento de pendurar as chuteiras.

– No momento em que não estiver rendendo, não ajudando os meus companheiros (vou parar). Sou muito autocrítico, sei quando jogo bem e quando jogo mal. Quando eu sentir que chegou o momento, darei esse passo. Mas enquanto me sentir bem, seguirei competindo porque gosto e porque é o que sei fazer. Não penso muito. Penso mais em desfrutar o dia a dia.

Messi já anotou 5 gols nesta temporada, e certamente ainda tem muita lenha para queimar tanto na MLS quanto por sua seleção. Aparentemente mais tranquilo consigo mesmo do que nas duas temporadas atuando pelo PSG, o argentino seguirá mostrando o quão decisivo estando com a cabeça focada no futebol.

No momento em que não estiver rendendo – Messi, sobre aposentadoria.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo