MLS

4x mais jornalistas, celebridades e recorde: o efeito Messi em Los Angeles

Partida entre LA Galaxy e Inter Miami quebrou recorde de público em primeiras rodadas da MLS; Messi fez gol nos acréscimos

Ter David Beckham como dono já faz do Inter Miami um clube com muitos olhos sobre ele, mas nada se compara a engajamento e público desde que Lionel Messi desembarcou no clube, no início desta temporada. E não apenas nos jogos em casa do time, no Chase Stadium, mas também nas partidas fora de casa, ninguém quer perder a chance de ver em campo um dos melhores jogadores de todos os tempos.

A MLS de 2024 começou neste fim de semana, e foi possível ver o impacto do argentino já na primeira rodada. Durante o empate por 1 a 1 contra o LA Galaxy, fora de casa, Messi fez nos acréscimos o gol de empate do seu time, que foi assistido por um número bastante atípico de pessoas. Ao todo, mais de 27 mil torcedores lotaram o Dignity Health Sports Park, em Los Angeles, batendo o recorde de público na primeira rodada do torneio. Além disso, cerca de 200 credenciais para veículos de imprensa foram gerados (número 4 vezes maior do que a média).

Dentre os presentes que acompanharam a primeira rodada do campeonato nacional dos Estados Unidos e Canadá, celebridades, atletas de outras modalidades estavam presentes e puderam vê-lo em ação, e brilhando pelo time do estado da Flórida. O tenista Novak Djokovic, o jogador de futebol americano Puka Nacua e a jogadora de basquete Candace Parker foram alguns dos superatletas presentes para ver Messi em ação no estádio, assim como a atriz Halle Berry e os cantores Lil Wayne e Hillary Duff.

O recorde de público no estádio do time da Califórnia, que também já contou com David Beckham como jogador, além de astros como Zlatan Ibrahimovic, Douglas Costa e Chicharito Hernández, foi ovacionado por Don Garber, atual comissionário da MLS.

Números comemorados pela MLS

– Ver um público que já estava lotando o estádio 45 minutos antes do jogo começar é emocionante. Isso representa tudo o que queríamos que esse esporte fosse aqui. Mas nós estamos aprendendo que não é tudo também sobre um único jogador. Mas nós também devemos estimar as grandes experiências quando lendas como ele trazem para a nossa liga.

O estádio lotado para ver Messi e ao mesmo tempo torcer para o time local também foi comentado pelo técnico adversário. Greg Vanney, treinador do LA Galaxy, crê que uma grande atmosfera e grandes astros podem fazer que tanto o seu clube como o futebol em si siga crescendo e ganhando cada vez mais fãs nos Estados Unidos.

– Um dia, todas as noites serão como essa última. É um tipo de espetáculo também. A liga deve continuar crescendo. Temos que manter jogadores desse calibre porque é o que as pessoas querem ver. A qualidade do jogo continua a melhorar. Esse é um sinal de que estamos progredindo. O jogo que vimos foi parte causado pela atmosfera criada por todos que estavam aqui. Não podemos saber quanto tempo isso irá durar, mas sinto estamos indo na direção (certa). Espero que noites como essa sigam acontecendo.

A tendência de crescimento de público poderá ser vista no próximo sábado (2). Jogando em casa, o Inter Miami receberá o Orlando City no clássico da Flórida. É provável que o Chase Stadium esteja também com seus 21 mil assentos ocupados para a estreia de Messi, Suárez, Busquets e Jordi Alba em casa. Jogando em uma das principais cidades dos EUA, o argentino fez muito barulho. Em casa, diante dos seus, a tendência é que o camisa 10 esteja ainda mais a vontade para causar delírios para o público que está se apaixonando por futebol.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo