Estados UnidosMLS

M-V-P. Três cantam, mas quem tem a razão?

Final de temporada chegando e os jornalistas que acompanham a Major League Soccer começam a pensar nos prêmios que serão entregues aos jogadores ao fim dos trinta e quatro jogos da fase regular da liga. Mas um troféu recebe uma grande visão: o de MVP (Most Valuable Player), traduzido para o português como “Jogador mais valioso para o seu time”.

O atual MVP da liga, David Ferreira, meia do FC Dallas, foi um voto unânime no ano passado. O colombiano arquitetou seu time durante toda a temporada, fazendo oito gols e dando oito assistências, além de participar de todos os minutos jogados pelo clube. Mas uma lesão no sexto jogo de 2011 fez com que suas chances de um bicampeonato fossem pelo ar, já que o meia continua afastado dos gramados.

O candidato favorito ao troféu de MVP aparece em meio a uma situação engraçada. O meia Dwayne De Rosario já pertenceu a três clubes diferentes durante a temporada, sendo trocado duas vezes. O canadense lidera a liga em gols, com 14, e é o terceiro melhor assistente, com 12. A seu favor ainda conta o fato de que ele perdeu alguns jogos durante a participação do Canadá na Copa Ouro.

O poder de decisão que De Rosario acrescenta a seus clubes é algo visto desde que o canadense chegou a MLS, em 2001. E sua campanha junto com o DC United nesse ano mostra o porque dessa reputação. A maioria de seus gols foi marcada em jogos apertados para o time da capital e em alguns, o meia chegou a fazer ou participar de todos os tentos do DC.

Para competir com De Rosario, Fredy Montero aparece muito bem em Seattle. O atacante colombiano vem em uma campanha muito boa, com 11 gols e 8 assistências, e lidera seu clube, que já conseguiu uma vaga nos playoffs e ainda está na disputa pelo título da temporada regular. A importância de Montero ficou bem a mostra no último sábado. Com um time cheio de reservas e improvisações, o Seattle saiu atrás do New England, mas Montero virou o jogo com dois gols e deu a vitória aos Rave Greens.
Correndo por fora, vem a sensação do ano nos Estados Unidos. Brek Shea, meia de 21 anos do FC Dallas, tem 10 gols e apenas 3 assistências, mas apareceu muito bem sempre que seu time precisou de alguém para liderar, já que David Ferreira está afastado do time. As boas atuações de Shea fizeram com que ele chegasse à seleção americana e criasse uma grande expectativa sobre o futuro dele.

Faltam poucos dias para o final da temporada regular da Major League Soccer e, consequentemente, para o anúncio do melhor jogador da temporada. Mas algo fora dos três citados no texto é algo bem improvável. Para o singelo colunista que vos escreve, De Rosario seria o vencedor.  Ótimo trabalho pelos três times em que atuou e será fundamental para que o DC United chegue nos playoffs.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo