Estados UnidosMLS

Los Angeles Galaxy é campeão da MLS com gol de Donovan

Com um gol do astro e capitão Ladon Donovan, o Los Angeles Galaxy venceu o Houston Dynamo por 1 a 0 na final da Major League Soccer, naquele que pode ter sido o jogo de despedida de David Beckham do futebol dos Estados Unidos. Jogando em casa, o time contou com a participação dos seus três jogadores designados para decidir o confronto – além de Donovan, Beckham e Robbie Keane foram fundamentais para o título.

Diante do maior público da história do seu estádio Home Depot Center, em Carlson, na Califórnia – 30.281 pessoas -, o Galaxy foi melhor o tempo  todo e só não abriu o placar no primeiro tempo por incompetência do seu ataque, especialmente Adam Cristman, que perdeu três chances.

O Houston Dynamo não pode contar com o seu principal jogador, o meio-campista Brad Davies, machucado, líder em assistências no campeonato, com 18 passes para gols.  O meia David Beckham, adversário que atua justamente pelo rival Los Angeles Galaxy, também tem 18 assistências.

Dois brasileiros começaram jogando a final, um por cada time. No Houston Dynamo, Luiz Camargo (ex-Paraná), e no Los Angeles Galaxy, Juninho (ex-São Paulo). Ambos jogadores de marcação no meio-campo.

O jogo começou equilibrado. Os dois times se alternavam no ataque. Donovan teve uma boa jogada pela esquerda e o cruzamento. Depois, foi a vez do Dynamo. Em jogada pela esquerda, Corey Ashe finalizou cruzado e a bola levou perigo, mas foi fora.

Em uma cobrança de escanteio aos 11 minutos, David Beckham cobrou com muito perigo e Adam Cristman subiu livre, quase na linha da pequena área, mas mandou para fora. Grande chance perdida pela equipe californiana.

Aos 27 minutos, bom ataque do Galaxy com Beckham, que cruzou para Cristman, novament,e perder o gol de cabeça. No lance seguinte, Landon Donovan tomou a bola e tocou para Critman, desengonçado, chutar na zaga.

O Galaxy era melhor na partida. Em jogada pela direita, puxou para o meio e chutou de esquerda, mas mandou torto e foi para fora.

Já no final do primeiro tempo, Danny Cruz finalizou forte, mas a bola foi no meio do gol, fácil para o goleiro Josh Sounders. Um minuto depois, aos 44 minutos, o Galaxy teve novamente uma boa chance. Em ataque pelo meio, Robbie Keane abriu bem para Mike Magee, com liberdade, finalizar de pé esquerdo, mas mandar longe do gol.

No segundo tempo, a toada foi a mesma. Em uma boa desviada na zaga, a bola sobrou para Robbie Keane finalizar, batendo cruzado, mas mandou para fora. As investidas do Houston Dynamo resultavam quase sempre em chutes de fora da área. Calen Carr, aos 11 minutos, mandou para fora.

Em um lance de contra-ataque, David Beckham recebeu a bola, tentou o lançamento, a bola bateu na zaga, voltou para ele, que de primeira deu um tapa na bola, que foi no peito de Robbie Keane. O irlandês dominou e bateu por baixo das pernas do goleiro, mas o árbitro anulou por impedimento. O jogador, porém, estava na mesma linha do último defensor.

Aos 15 minutos, Keane roubou uma bola no meio-campo, tinha espaço à sua frente, mas demorou a fintar e acabou marcado, perdendo a bola.

Em uma rara descida ao ataque do Dynamo, cruzamento da esquerda, Adam Moffat subiu de cabeça e levou perigo, mas mandou para fora. O time se soltava e tentava atacar mais, ficando mais com a bola no campo de ataque.

Em uma cobrança de lateral do Galaxy, Beckham toca de cabeça para Keane, que driblou o zagueiro e fez um belo passe para Donovan, com classe tocar para tirar do goleiro e mandar para o fundo da rede: 1 a 0 para os californianos, aos 26 minutos. Foi o 15ª gol de Donovan na temporada da MLS.

Aos 33 minutos, em uma roubada de bola na intermediária, Donovan teve espaço e tinha Keane livre pelo lado esquerdo. Ele preferiu partir para a jogada individual e finalizou de fora da área, deixando a tarefa fácil para o goleiro Bobby Boswell.

Em uma jogada rápida pela esquerda, Robbie Keane recebeu lançamento longo, foi à linha de fundo já dentro da área e cruzou forte, mas a bola passou por Landon Donovan. Era mais uma chance perdida do time do Galaxy.

Nos acréscimos, Beckham cobrou uma falta venenosa que tinha endereço no ângulo, mas Tally Hall fez boa defesa e mandou para escanteio.

Foi o terceiro título da história do Los Angeles Galaxy, que conquistou anteriormente a competição em 2002 e 2005. Foi o primeiro título de David Beckham no Galaxy e a primeiro liga nacional vencida por Robbie Keane, que só tinha uma Copa da Liga pelo Tottenham.

Beckham, cujo contrato se encerra nesta temporada da MLS, ainda não tem futuro definido, mas não deve continuar nos Estados Unidos. O jogador é especulado no Paris Saint-Germain, cujo diretor, o brasileiro Leonardo, já trabalhou com o inglês no Milan, onde foi dirigente e técnico. 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo