Estados UnidosMLS

Guia da MLS – Parte I

A coluna “Estados Unidos” está de volta. A temporada 2012 da Major League Soccer  começa no dia 10 de março e nos dois primeiros textos do ano, a Trivela traz aos leitores um guia para o acompanhamento do início da MLS.

Duas grandes mudanças acontecerão esse ano: A entrada de um novo time, o Montréal Impact, e a troca de formato dos playoffs. Agora, os cinco primeiros de cada conferência irão para a pós-temporada, diferente do que acontecia nos últimos anos, e a final será na casa do melhor ranqueado que chegar à decisão.

Contado isso, vamos ao guia da Conferência Oeste.

Legenda
Jogador (posição, clube de origem ou destino)
+ – Empréstimo
# – Volta de empréstimo
@ – Transferência via draft de expansão (onde o Montréal pode selecionar jogadores de outros clubes)

Chivas USA
Nome: Club Deportivo Chivas USA
Ano de ingresso na MLS: 2005
Site oficial: http://www.cdchivasusa.com/
Estádio: Home Depot Center (27.000 lugares – grama natural)
Técnico: Robin Fraser
Colocação em 2011: 15ª colocação na temporada regular (8º no Oeste)
Competição continental: Nenhuma
Destaque: Juan Pablo Angel
Quem chegou: Ryan Smith (M, Sporting KC), James Riley (D, Seattle), Oswaldo Minda (M, Deportivo Quito-EQU), Miler Bolaños + (M, LDU-EQU), Casey Towsend (A, draft), RJ Allen (D, draft), Tim Melia (G, livre), John Valencia (D, Atlético Nacional-COL), Marvin Iraheta (M, Cosmos), Rauwshan McKenzie (D, livre), Peter Vagenas (M, livre), Cesar Romero (A, livre).
Quem saiu: Justin Braun (A, Montréal), Gerson Mayen (M, Montréal), Zarek Valentin @ (D, Montréal), Paolo Nagamura (M, Sporting KC), Andrew Boyens (D, LA Galaxy), Chukwudi Chujindu (A, livre), Simon Elliott (M, livre), Zach Thornton (G, livre), Mariano Trujillo (D, livre), Michael Umaña (D, Comunicaciones), Marcos Mondaini # (A, Fênix-URU), Sergio Arias # (G, Chivas-MEX), Victor Estupiñán (A, livre)
Time base (4-2-3-1): Kennedy, Riley, Valencia, Pearce, Jazic; Minda, LaBrocca; Lahoud, Bolaños, Smith; Angel

O primeiro ano de Robin Fraser como técnico do Chivas USA fez com que o time chegasse perto dos playoffs, mas alguns erros fizeram com que os Rojiblancos perdessem a chance de conseguir uma das vagas ainda disponíveis. O interminável Juan Pablo Angel, que marcou 10 vezes na última temporada, continua sendo a esperança de gols da equipe de Los Angeles. Mas a alimentação deve ser diferente em 2012: O principal armador do time deve ser Miller Bolaños, meia de 21 anos emprestado pela LDU.

Colorado Rapids
Nome: Colorado Rapids
Ano de ingresso na MLS: 1996
Site oficial: http://www.coloradorapids.com/
Estádio: Dick’s Sporting Goods Park ( 19.680 lugares – grama artificial)
Técnico: Óscar Pareja
Colocação em 2011: 6º colocado na temporada regular (5º no Oeste). Eliminado nas quartas-de-final da MLS Cup.
Competição continental: Eliminado na fase de grupos da Concacaf Champions League 2011/12
Destaque: Conor Casey
Quem chegou: Hunter Freeman (D, Houston), Tony Cascio (M, draft), Kohei Yamada (M, draft), Joel Hemick (G, draft), Jaime Castrillón (M, Independiente Medellín-COL), Martin Rivero + (M, Rosario Central-ARG), Luis Zapata (D, livre)
Quem saiu: Sana Nyassi @ (M, Montréal), Mike Holody (D, livre), Danny Earls (D, livre), Miguel Comminges (D, livre), Caleb Folan (A, livre), Mac Kandji (M, Houston)
Time base (4-3-3): Pickens, Kimura, Wynne, Moor, Freeman; Larentowicz, Mastroeni, Mullan; Castrillón, Cummings, Casey

Mesmo ganhando a MLS Cup em 2010 e tendo levado o clube aos playoffs em 2011, Jamie Smith não é mais técnico dos Rapids. Chegou Óscar Pareja e o novo treinador já chegou impondo a mudança de esquema: Do 4-4-2 tradicional, os Rapids vão para o 4-3-3. O único problema para isso é a profundidade do ataque, mas a linha titular de Castrillón, Cummings e Casey é muito boa. O elenco continua com vários jogadores que estavam na conquista da MLS Cup em 2010, principalmente os importantes Larentowicz e Mastroeni, que seguram a pressão no meio e conseguem chegar ao ataque com sucesso.

FC Dallas
Nome: Football Club Dallas 1996
Ano de entrada na MLS: 1996
Site oficial: http://www.fcdallas.com/
Estádio: FC Dallas Stadium (20.500 lugares – grama natural)
Técnico: Schellas Hyndman
Colocação em 2011: 4º colocado na temporada regular (4º no Oeste). Eliminado na fase preliminar da MLS Cup.
Competição continental: Eliminado na fase de grupos da Concacaf Champions League 2011/12
Destaque: Brek Shea
Quem chegou: Blas Pérez (A, Ciudad Juarez-MEX), Hernán Pertúz (D, Indiependente Medellín-COL), Matt Hedges (D, draft), Alex Lee (D, draft), Walter Hines (A, draft), Ian Kalis (D, draft), Carlos Rodríguez (D, Tauro-PAN)
Quem saiu: Edson Edward (D, desistência), Jeremy Hall (D, Toronto FC), Maykel Galindo (A, livre), Maicon Santos (A, livre), Marvin Chávez (A, San Jose), Jackson + (M, Cruzeiro-BRA)
Time base (4-2-3-1): Hartman, Ihemelu, John, Pertuz, Loyd; Hernandez, Jacobson; Castillo, Ferreira, Shea; Perez

A grande novidade do FC Dallas para a temporada 2012 da MLS é o atacante panamenho Blas Perez, vice-artilheiro da Libertadores 2007, quando o Deportivo Cúcuta foi eliminado pelo Boca Juniors na semifinal. Se a linha formada por Castillo, Ferreira e Shea funcionar como é esperado, Perez deve ter várias oportunidades de marcar gols e repetir o sucesso alcançado em outras equipes. Falando de David Ferreira, o MVP da temporada regular de 2010 está no final do processo de recuperação após uma lesão grave no ano de 2011. Se o colombiano voltar a sua forma de 2010, o Dallas pode ser cotado como um dos principais candidatos ao título da MLS.

Los Angeles Galaxy
Nome:
Los Angeles Galaxy
Ano de entrada na MLS: 1996
Site oficial: http://www.lagalaxy.com/
Estádio: Home Depot Center (27.000 lugares – grama natural)
Técnico: Bruce Arena
Colocação em 2011: Campeão da temporada regular e da MLS Cup
Competição continental: Está nas quartas-de-final da Concacaf Champions League 2011/12 e disputará a CCL 2012/13
Destaque: Landon Donovan
Quem chegou: Andrew Boyens (D, Chivas USA), Chris Leitch (D, San Jose), Pat Noonan (A, Seattle), Marcelo Sarvas (M, Alajuelense-CRC), Tommy Meyer (D, draft), Kenney Walker (D, draft), Bryan Gaul (A, draft), Rafael Garcia (M, draft), Justin Davies (D, draft), Edson Buddle 9ª, livre), Kyle Nakazawa (M, Philadelphia), Bill Gaudette (G, livre)
Quem saiu: Greg Berhalter (D, aposentadoria), Donovan Ricketts (G, Montréal), Jon Conway (G, aposentadoria), Miguel Lopez # (M, Quilmes), Jovan Kirovski (M, aposentadoria), Dasan Robinson (D, aposentadoria), Chris Leitch (D, aposentadoria), Frankie Hedjuk (D, livre)
Time base (4-4-2): Saunders, Franklin, DeLaGarza, Boyens, Dunivant; Donovan, Beckham, Juninho, Magee; Buddle, Keane

Duas perguntas rondavam o Los Angeles Galaxy quando a última temporada acabou. Será que Beckham volta? E como fazer para substituir Juninho? No fim, as duas questões foram bem respondidas. O inglês assinou um novo contrato, enquanto o brasileiro foi emprestado novamente pelo São Paulo. E o ataque ainda ficou melhor com a volta de Edson Buddle.
Mas o grande problema do Galaxy está na defesa. Omar Gonzalez, melhor jogador do setor na temporada 2011 da MLS, foi emprestado ao Nürnberg e teve uma lesão grave em seu primeiro treino com o clube alemão. O ano dos galácticos depende de quão bem a zaga pode jogar sem a presença de Gonzalez.

Portland Timbers
Nome: Portland Timbers
Ano de entrada na MLS: 2011
Site oficial: http://www.portlandtimbers.com/
Estádio: JELD-WEN Field (20.323 lugares – grama artificial)
Técnico: John Spencer
Colocação em 2011: 12ª colocação na temporada regular (6º no Oeste)
Competição continental: Nenhuma
Destaque: Jack Jewsbury
Quem chegou: Jose Valencia (M, Independiente Santa Fé-COL), Andrew Jean-Baptiste (D, draft), Hanyer Mosquera (D, livre), Kris Boyd (A, livre), Charles Renken (M, desistência), Franck Songo’o (M, livre), Joe Bendik (G, Sogndal-NOR)
Quem saiu: Kevin Goldthwaite (M, aposentadoria), Ryan Pore (M, livre), Adin Brown (G, livre), Rodrigo López (M, livre), Peter Lowry (M, livre), Brian Umony (A, livre), Kenny Cooper (A, NY Red Bulls)
Time base (4-4-2): Perkins, Palmer, Brunner, Mosquera, Chabala; Nagbe, Chara, Jewsbury, Songo’o; Boyd, Perlaza

O final de 2011 foi proveitoso para o time de Oregon e o clube só não conseguiu uma vaga na pós-temporada porque não teve consistência durante o ano. Kenny Cooper foi o responsável pelos gols na caminhada final, mas ele não está mais em Portland. A responsabilidade agora é de Kris Boyd, famoso por suas boas temporadas com os escoceses do Rangers. E um grande trunfo do Portland está em seu estádio, o JELD-WEN Field. A torcida é completamente apaixonada e dará vários shows durante a temporada tentando ajudar o time a vencer. Não é a toa que Portland é apelidada de Soccertown USA.

Real Salt Lake
Nome: Real Salt Lake
Ano de entrada na MLS: 2005
Site oficial: http://www.realsaltlake.com/
Estádio: Rio Tinto Stadium (20.008 lugares – grama artificial)
Técnico: Jason Kreis
Colocação em 2011: 3º lugar na temporada regular (3º no Oeste). Eliminado nas semifinais da MLS Cup.
Competição continental: Disputará a Concacaf Champions League 2012/13
Destaque: Javier Morales
Quem chegou: Enzo Martinez (M, draft), Diogo de Almeida (D, draft), Sebastián Velásquez (M, draft), Emiliano Bonfigli (A, draft), Leone Cruz (D, Seattle), Jonny Steele (M, Carolina Railhawks)
Quem saiu: Tim Melia (G, desistência), Collen Warner @ (M, Montréal), Robbie Russell (D, DC United), Jean Alexandre (M, San Jose), Arturo Alvarez (M, Paços de Ferreira-POR), Andy Williams (M, aposentadoria), Nelson González (M, livre), Rauwshan McKenzie (D, livre), Blake Wagner (M, livre)
Time base (4-3-1-2): Rimando, Beltran, Borchers, Olave, Wingert; Beckerman, Grabavoy, Johnson; Morales; Saborio, Espindola

A base do Real Salt Lake é a que menos mudou da última temporada para essa. As duas únicas mudanças são a efetivação de Tony Beltran no lugar de Robbie Russell, que foi para o DC United, e de Ned Grabavoy na posição de Andy Williams, que se aposentou. A novidade pode ficar por conta do maior uso de Luis Gil, uma das maiores promessas do futebol norte-americano nos últimos anos, e outros jovens, como Enzo Martinez e Nico Muñiz, que vem impressionando na pré-temporada.

San Jose Earthquakes
Nome: San Jose Earthquakes
Ano de entrada na MLS: 2008 (sendo que houve uma franquia em San Jose de 1996 até 2005, mas ela foi realocada para Houston)
Site oficial: http://www.sjearthquakes.com/
Estádio:  Buck Shaw Stadium (10.300 lugares – grama natural)
Técnico: Frank Yallop
Colocação em 2011: 14ª colocação na temporada regular (7º no Oeste)
Competição continental: Nenhuma
Destaque: Chris Wondolowski
Quem chegou: Shea Salinas (M, Vancouver), Jean Alexandre (M, Salt Lake), Marvin Chávez (M, FC Dallas), Víctor Bernárdez (D, livre), Sam Garza (A, draft), Jacob Hustedt (M, draft), Chris Blais (G, draft), Cesar Pizarro (A, draft), David Tiemstra (D, draft), James Kiffe (D, draft), Tyler Krumpe (D, draft), Sercan Güvenisik (A, Preussen Münster-ALE), Tressor Moreno (M, livre)
Quem saiu: Bobby Burling @ (D, Montréal), Matt Luzunaris (M, desistência), Bobby Convey (M, Sporting KC), Chris Leitch (D, LA Galaxy), André Luiz (M, livre), Jacob Peterson (M, livre), Scott Sealy (A, livre), Andrew Weber (G, livre), Chris Agorsor (A, livre), Donny Toia (D, livre)
Time base (4-1-3-2): Busch, Beitashour, Bernárdez, Hernandez, Corrales; Cronin; Chávez, Moreno, Dawkins; Wondolowski, Lenhart

A temporada de transações foi intensa para o San Jose Earthquakes. Com uma limpa de salários extremamente altos, o clube pode investir melhor no mercado e buscar bons reforços, como Marvin Chávez e Víctor Bernárdez. E isso é fundamental para a saúde de uma franquia que participa de uma liga onde há teto salarial.
A grande arma dos Quakes será o ataque. Chris Wondolowski foi artilheiro da MLS nos últimos dois anos e é convocado normalmente para a seleção norte-americana. Steven Lenhart, parceiro de Wondo, fez sucesso com o Columbus Crew em sua passagem por Ohio, mas ainda não conseguiu repetir em San Jose.

Seattle Sounders
Nome: Seattle Sounders Football Club
Ano de entrada na MLS: 2010
Site oficial: http://www.soundersfc.com/
Estádio: CenturyLink Field (38.500 lugares – grama artificial)
Técnico: Sigi Schmid
Colocação em 2011: 2ª colocação na temporada regular (2º no Oeste). Eliminado nas quartas-de-final da MLS Cup.
Competição continental: Está nas quartas-de-final da Concacaf Champions League 2011/12 e participará da CCL 2012/13
Destaque: Fredy Montero
Quem chegou: Michael Gspurning (G, livre), Marc Burch (D, DC United), Adam Johansson (D, livre), Christian Sivebaek (M, livre), Andrew Duran (D, draft), Babayele Sodade (A, draft), Tim Pontius (D, draft), Andy Rose (M, Salt Lake), Cordell Cato (A, livre), Eddie Johnson (A, Montréal)
Quem saiu: Kasey Keller (G, aposentadoria), James Riley (D, Chivas USA), Tyson Wahl (D, Montréal), Terry Boss (G, aposentadoria), Taylor Graham (D, aposentadoria), Nate Jaqua (A, New England), Erik Friberg (M, Malmö-SUE), Mike Fucito (A, Montréal), Lamar Neagle (M, Montréal)
Time base (4-1-4-1): Gspurning, Johansson, Hurtado, Parke, Gonzalez; Alonso; Rosales, Fernandez, Evans, Zakuani; Montero

Kasey Keller, jogador símbolo da franquia, só acompanhará os Sounders das cabines de imprensa, de onde transmitirá os jogos de seus antigos companheiros. A responsabilidade da meta fica com o alemão Michael Gspurning, que passou as últimas quatro temporadas na Grécia.
O ataque, que já era potente, terá a volta do rápido e habilidoso Steve Zakuani, que sofreu lesão grave logo no início da temporada 2011 da MLS e ficou de fora do resto do ano. E por mais um ano, o colombiano Fredy Montero será a principal fonte de gols dos Rave Greens.

Vancouver Whitecaps
Nome: Vancouver Whitecaps Football Club
Ano de entrada na MLS: 2011
Site oficial: http://www.whitecapsfc.com/
Estádio: BC Place (21.500 lugares – grama artificial)
Técnico: Martin Rennie
Colocação em 2011: 18ª colocação na temporada regular (9º no Oeste)
Competição continental: Nenhuma
Destaque: Eric Hassli
Quem chegou: Lee Young-Pyo (D, livre), Lee Nguyen (M, sorteio), Matt Watson (M, livre), Martín Bonjour (D, livre), Darren Mattocks (A, draft), Brad Knighton (G, Carolina Railhawks), Greg Klazura (D, livre), Jun Marques Davidson (M, livre), Sébastien Le Toux (A, Philadelphia), Etienne Barbara (A, Montréal), Barry Robson (M, livre – chega em julho)
Quem saiu: Jed Brovsky @ (D, Montréal), Bilal Duckett (D, desistência), Alexandre Morfaw (M, desistência), Nizar Khalfan (M, desistência), Shea Salinas (M, San Jose), Greg Janicki (D, livre), Pete Vagenas (M, livre), Jonathan Leathers (D, livre), Jay Nolly (G, Chicago), Geinier Garcia (D, Montréal), Mustapha Jarju (A, livre), Philippe Davies (M, livre)
Time base (4-2-3-1): Cannon, Lee, DeMerit, Bonjour, Rochat; Davidson, Thorrington; Harris, Le Toux, Camilo; Hassli

O primeiro ano dos Whitecaps na MLS não foi nada bom. Mas 2012 parece muito promissor para o time da Columbia Britânica. Com a aquisição de Sébastien Le Toux, o clube passa a ser o único da liga a ter três jogadores que fizeram mais de dez gols na última temporada (Hassli e Camilo são os outros).
No lado defensivo, a chegada do experiente Lee Young-Pyo pode ajudar muito a defesa, que sofreu muito no ano passado com as lesões do capitão Jay DeMerit. Caso ele consiga se manter saudável durante a temporada, os Caps têm boas chances de se manter na corrida pelos playoffs.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo