Copa do MundoEstados UnidosMLS

Donovan aprendeu a tirar sarro da sua ausência na Copa do Mundo

Landon Donovan foi a surpresa da convocação de Jurgen Klinsmann para a Copa do Mundo. Mais pelo que representa para a seleção americana do que pelas últimas atuações antes do torneio. Uma indicação de que o treinador alemão estava certo é que Donovan já marcou sua aposentadoria para o fim da temporada, então estava mesmo longe do auge da forma. Pelo menos publicamente, não mostra rancor e está, na verdade, se divertindo bastante (e ganhando uns trocos).

LEIA MAIS: Donovan mudou a forma como o futebol é visto nos Estados Unidos

Donovan já fez três comerciais tirando sarro da sua ausência na Copa do Mundo. Durante o torneio, fez dois para o Los Angeles Galaxy, seu clube, e a EA Sports, que faz o jogo de videogame Fifa. O último foi com James Harden, da NBA, para promover vestuários da Nike. Na publicidade, esquece que foi cortado do Mundial: “Eles não me cortariam, James, eu sou o capitão. Como eles cortariam o capitão? Eu sou o capitão, eu sou o capitão….”

Os outros dois também foram bastante criativos. No primeiro, ele acorda em um dia de jogo dos EUA na Copa do Mundo e ignora todas as referências. Faz o café, uma dancinha e liga o videogame para jogar Fifa World Cup – e é campeão com os EUA, gol dele na decisão. O outro mostra Donovan nos escritórios do Los Angeles Galaxy, sozinho, também em dia de partida da seleção americana.

Bem no espírito americano, Donovan vai fazendo limonada com os limões que a vida atirou.

Você também pode se interessar por:

>>>> Donovan não estava na Copa, mas esteve em Seattle e destruiu o Sounders

>>>> A Copa conquistou os americanos, principalmente as atuações de Landon Donovan

>>>> Torcida do Galaxy cornetou ausência de Donovan na Copa com criatividade

>>>> Corte de Donovan foi surpreendente, mas totalmente justificável

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo