Estados UnidosMLS

Chegou a hora da verdade na MLS

E momento mais esperado da Major League Soccer durante todo o ano chegou: os play-offs. Nesse ano, eles vêm com uma pequena modificação. Até 2010, oito times se classificavam para a pós-temporada. Mas em 2011, esse número aumentou para dez e houve uma pequena modificação na estrutura. Os três primeiros clubes de cada conferência classificam-se diretamente para as semifinais de conferência.

Enquanto isso, os outros quatro times disputarão a vaga que sobra nas semifinais. A disputa dessas duas vagas será feita nessa semana em jogo único. Na quarta, o FC Dallas receberá o New York Red Bulls e no dia seguinte, o Columbus Crew vai a Commerce City enfrentar o Colorado Rapids.

Os times classificados para as semifinais de conferência através do wild card, como é chamada essa disputa, serão realinhados na chave por seu desempenho na temporada regular. O vencedor do wild card que tiver o melhor recorde na fase de classificação enfrentará o Sporting Kansas City na Conferência Leste, enquanto o que deter o pior recorde jogará contra o Los Angeles Galaxy.

Confira um pouco mais dos confrontos de wild card a seguir:

 

FC Dallas (1) v (4) New York Red Bulls

Confrontos na temporada regular: NY 2×2 Dallas (23/jul), Dallas 0x1 NY (17/set)

 

FC Dallas

Recorde: 15 vitórias, 7 empates e 12 derrotas (52 pontos)

Destaque: Brek Shea (meia) – 11 gols e quatro assistências

Time provável (4-2-3-1): Hartman, Loyd, John, Ihemelu, Benitez; Hernandez, Jacobson; Jackson (Castillo), Cruz, Shea; Maicon Santos (Chavez).

 

New York Red Bulls

Recorde: 10 vitórias, 16 empates e 8 derrotas (46 pontos)

Destaque: Thierry Henry (atacante) – 14 gols e 4 assistências

Time provável (4-3-1-2): Rost, Solli, Ream, Keel, Miller; Marquez, Tainio, McCarty; Lindpere; Henry, Richards (Agudelo).

Dá para dizer que nenhum dos dois clubes esperava estar nessa disputa de wild card, pois os dois realmente tinham condições de se classificar diretamente para as semifinais de conferência. E isso pesa ainda mais pelas viagens e o número de jogos que os dois fizeram durante a temporada. O Dallas viajou pela América na disputa da Concachampions, enquanto o New York foi a Londres disputar um torneio amistoso, além das boas participações dos dois na US Open Cup.

O FC Dallas chega aos play-offs em queda. Mesmo sem David Ferreira, a estrela do clube, os texanos começaram muito bem a temporada da MLS e também tiveram um belo início na Concachampions, mas perdeu o gás e depois de três derrotas seguidas, sendo duas delas em casa, parou na fase de grupos da competição continental, o que não era esperado.

Já o New York Red Bulls, discutido nesse espaço algumas vezes nos últimos meses, não conseguiu chegar nem perto das expectativas criadas no início da temporada. Mas mesmo com todos os problemas da defesa, inclusive as declarações de Rafa Marquez sobre os seus companheiros, o time conseguiu chegar aos play-offs aos trancos e barrancos.

Palpite: O fator mando de casa fará a diferença, mesmo com a pouca torcida que aparece no Pizza Hut Park. Com uma defesa mais sólida e as contribuições da sensação Brek Shea, o FC Dallas leva essa por 2 a 1.

 

Colorado Rapids (2) v (3) Columbus Crew

Confrontos na temporada regular: Columbus 4×1 Colorado (26/jun), Colorado 2×0 (05/ago)

 

Colorado Rapids

Recorde: 12 vitórias, 13 empates e 9 derrotas (49 pontos)

Destaque: Jeff Larentowicz (volante) – 7 gols e 1 assistência

Time provável (4-4-2): Pickens, Kimura, Wynne, Marshall, Cominges; Mullan, Larentowicz, Nane, Smith (Thompson); Folan, Cummings.

 

Columbus Crew

Recorde: 13 vitórias, 8 empates e 13 derrotas (47 pontos)

Destaque: Andres Mendoza (atacante) – 13 gols e 2 assistências

Time provável (4-4-2): Hesmer, Miranda, Marshall, James, Gardner; Gaven, Burns, Duka, Rogers; Mendoza, Renteria (Heinemann).

Esse é um jogo que aconteceu nos play-offs da temporada passada também. Naquele confronto, cada time venceu em sua casa e o Colorado ganhou de 5 a 4 nos pênaltis em Columbus para iniciar a campanha em que o clube venceu a MLS Cup em 2010.

O Colorado vem para os play-offs sem o atacante Conor Casey, destaque do clube na pós-temporada do ano passado, mas contam com um ótimo ano do volante Jeff Larentowicz, que além de desempenhar muito bem a sua função, mesmo sem o seu fiel companheiro Pablo Mastroeni, ainda apareceu muito no ataque e foi o artilheiro do clube na temporada 2011 da MLS.

Com uma boa primeira metade da temporada, o Columbus conseguiu conquistar uma vaga nos play-offs mesmo tendo jogado mal e conseguido poucos pontos na segunda parte. Mas sempre é um time perigoso, muito por causa das boas contribuições de Eddie Gaven e Robbie Rogers, que é jogador da seleção americana. E quando Andres Mendoza aparece inspirado é difícil fazer com que o peruano não marque.

Palpite: O miolo do meio-campo do Rapids prevalecerá e o time da casa conquistará o resultado. 1 a 0 para o Colorado.

Para visualização completa da chave dos play-offs da MLS é só clicar aqui.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo