Espanha

Vale a pena ler o que Xavi fala sobre a genialidade de Messi e a capacidade de Busquets

Um dos jogadores mais marcantes do estilo tiki-taka, Xavi Hernández escreveu o seu nome na história de Barcelona e da seleção espanhola. Foi um dos grandes jogadores dos dois times históricos que deixaram marcas no futebol mundial. O Barcelona de Pep Guardiola elevou a um outro nível o estilo Cruyff de futebol, de 2008 em diante, tornando o time uma potência. Xavi era quem mais dava o jeito de jogar do time. Lionel Messi era o grande craque do Barcelona. Os elogios que Xavi faz a Messi mostram a admiração de um dos maiores jogadores da Espanha de todos os tempos pelo camisa 10.

LEIA TAMBÉM: Segundo justiça espanhola, Messi agiu com “ignorância deliberada” sobre fraude fiscal

Guardiola mudou o posicionamento de Messi, que jogava mais aberto pelo lado direito. Com o técnico, ele passou a jogar mais centralizado em um time que não tinha um camisa 9 típico. Foi quando a expressão “falso nove“ ganhou fama mundial. Mas a adaptação de Messi não parou por aí. Atualmente, já com Luis Enrique no comando do time e companheiros de ataque muito mais incisivos e bons finalizadores como Neymar e Luis Suárez, Messi passou a exercer papeis diferentes, ainda que continue sendo um grande artilheiro.

“Sinto orgulho de Messi. Domina todos os aspectos do jogo. Todos”, disse Xavi, em entrevista ao jornal AS, de Madri. Aos 29 anos, recém-completos, Messi parece dominar cada vez mais também o papel de meio-campista. Um armador, enganche, como os argentinos dizem. E alguns dizem até que ele pode jogar como Xavi fazia no Barcelona.

“Se quiser, pode jogar também de Piqué. A grandeza de Leo é poder fazer o que quiser. É uma honra que digam isso, que ele pode jogar de Xavi, de Iniesta, de Gerrard… Se Messi quer, ele te rouba a bola. É muito rápido e sua agilidade com as pernas é espetacular. É um molde feito para o futebol. Fino em cima, rápido com a mente, vai bem de cabeça e veloz na execução. É um prodígio”, descreveu Xavi.

Quando perguntado sobre Messi ter se aposentado da seleção argentina,  Xavi pede compreensão. Ao mesmo tempo, parece deixar claro que o ex-companheiro pode voltar atrás na decisão a qualquer momento.

“Temos de respeitar o que ele decidir. Se ele quiser, pode voltar na semana que vem e dizer que está de volta à seleção. É o melhor do mundo e da história. Temos que nos colocar na sua situação. Leo e essa geração de jogadores argentinos têm uma frustração tremenda. Não ganharam nada, a pesar de estarem perto de tudo. Perderam uma final de Copa do Mundo na prorrogação e perdem duas finais seguidas de Copa América. Messi tem um Ouro Olímpico e um Mundial sub-20. Nós ganhamos as duas finais de Eurocopa que jogamos, a Copa do Mundo, as Champions…”, disse o ex-jogador do Barcelona, atualmente no Catar.

Busquets e Iniesta: os melhores jogadores da Espanha

“Iniesta e Busquets são os melhores jogadores espanhóis do momento, mas em nível coletivo. Messi pode se destacar individualmente no jogo da Argentina, mas Andrés e Sergio são a batuta da seleção espanhola”.

“Busquets chegou a jogar até de atacante! Pep tinha claro. Não há jogador que veja todo com tanta antecipação como Busquets. Ele analisa tudo um toque antes de chegar a bola. É o melhor. É um superdotado. A primeira semana que esteve no time principal foi um espetáculo, contou o jogador, campeão da Eurocopa de 2008 como melhor jogador do torneio – foi dele o passe para que Fernando Torres marcasse o gol da vitória por 1 a 0 na final.

Antes de Guardiola, Xavi quase deixou o Barcelona

Foi por pouco que Xavi não deixou o Barcelona na reformulação pela qual o clube passou com a chegada de Guardiola em 2008. Mas foi justamente pelo técnico que Xavi ficou. “O clube tinha aceitado propostas. Estávamos há dois anos sem ganhar nada e essas coisas pesam. Mas é o que os digo. Me reuni com Pep 10 minutos e vi claramente que ia triunfar no Barcelona. Guardiola era minha referência futebolística e agora como treinador. Anos antes, o Milan tentou me contratar, mas minha mãe se negou”, contou.

“Pensem que em 2008 eu estava na lista de transferíveis e assim fui para a Eurocopa, foi o melhor jogador do torneio e chegou Pep ao Camp Nou”, afirma ainda o jogador. “[Guardiola] é o melhor, é muito perfeccionista e exigente. É inteligente. Para mim, foi um mestre do futebol, de tática. Ter a figura de Guardiola como treinador me cativava”, declarou Xavi.

Como um dos grandes jogadores da história do Barcelona, Xavi conhece muito disso tudo que contou. Seja de Messi, Busquets ou Iniesta, é preciso ouvir o que alguém como Xavi tem a dizer. Até porque ele mesmo já disse que pretende ser técnico. Se seguir os passos de Guardiola, com a visão de futebol que tem, pode ser mais um a levar a filosofia do Barça como treinador.

TRIVELA FC: Conheça nosso clube de relacionamento, ganhe benefícios e marque um gol pelo jornalismo independente!

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo