Copa do ReiEspanha

Titular pela primeira vez no Valencia, Vietto logo anotou uma tripleta – e com um golaço do meio de campo

Luciano Vietto era sonho antigo do Valencia. Quando despontava no Racing, o argentino atraiu os olhares dos dirigentes dos Ches, mas o destino acabou o levando ao Villarreal. Fez sucesso no Submarino Amarillo, chegou valorizado no Atlético de Madrid e não conseguiu emplacar uma sequência duradoura. Para que, enfim, o desejo dos valencianos se cumprisse nesta janela de transferências, emprestando o jovem até o final da temporada, com opção de compra. Pois o novato precisou de pouquíssimo tempo para já conquistar os seus fãs no Mestalla. No fim de semana, o atacante estreou nos minutos finais da vitória sobre o Girona. Já nesta terça, pela primeira vez foi titular, no reencontro com o Las Palmas pelas oitavas de final da Copa do Rei. Destruiu: comandou a classificação anotando logo uma tripleta na goleada por 4 a 0, diante de sua torcida.

Marcelino Toral confiou em um time misto para enfrentar o Las Palmas, após o empate por 1 a 1 no jogo de ida. E Vietto deu seu cartão de visitas aos 30 minutos, abrindo o placar após rebote. No segundo tempo, o argentino ampliou logo aos três, em definição cheia de categoria dentro da área. Logo na sequência, Nemanja Maksimovic fez o terceiro, em bomba da entrada de média distância. Mas o melhor ficaria mesmo para o final.

Vietto completou sua tripleta de maneira magistral, aos 21: recebeu no círculo central e, percebendo o goleiro Raúl Lizoáin adiantado, resolveu arriscar do meio da rua. Encobriu o arqueiro amarillo, mandando a bola no ângulo. Golaço para arrancar todos os aplausos no Mestalla. E o mais curioso: desde dezembro de 2016, quando ainda estava emprestado ao Sevilla, o atacante não marcava um gol. Tirou a barriga da miséria com gosto.

Nesta temporada, o bom trabalho de Marcelino tem se destacado também por recuperar jogadores que vinham de maus momentos. Neto, Gonçalo Guedes e Simone Zaza são alguns que mais se destacam neste sentido. E não começa diferente com Vietto. Talento não falta ao atacante de 24 anos, que brecou a linha de progressão de sua carreira nos últimos tempos. Ao que parece, encontra novas perspectivas nesta chance no Valencia. Por esta primeira partida como titular, o argentino veio para ficar.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo