EspanhaLa Liga

Sob a estrela de Mourinho, Real transforma tropeço em goleada

Ele pode fazer pirraça, arrumar briga nos bastidores ou ser egocêntrico. Não importa. José Mourinho é, acima de tudo, um grande técnico e deu provas disso neste sábado. É verdade que as escolhas iniciais do português não foram tão felizes, mas ele soube dar a volta por cima. Depois de um péssimo primeiro tempo, o Real Madrid buscou a virada por 5 a 2 contra o Mallorca no Santiago Bernabéu.

Cristiano Ronaldo mais uma vez deixou sua marca, anotando seu 21º gol em 2013 e o 350º da carreira. É a sexta vitória consecutiva dos merengues em La Liga, que chegam aos 61 pontos, dez a menos Barcelona, ocupando a segunda colocação. Já o Mallorca, a despeito da boa atuação, permanece na zona de rebaixamento.

José Mourinho iniciou a partida com uma série de modificações no time titular. Pepe ganhou uma chance como volante, ao lado de Luka Modric. Mais à frente, Kaká e Álvaro Morata compuseram a trinca de meias com Cristiano Ronaldo, enquanto Gonzalo Higuaín foi a referência no ataque.

Faltava consistência aos merengues, que começaram o jogo tomando um baile de Giovanni dos Santos. Após quase abrir o placar, o mexicano se encarregou de criar a chance para Emilio Nsue balançar as redes. O camisa 8 recebeu ótimo cruzamento da esquerda e cabeceou longe do alcance de Diego López.

O Real Madrid se recobrou rapidamente do gol sofrido e saiu em busca do empate, alcançado aos 14 minutos. Modric deu ótima enfiada de bola, Pepe ajeitou na saída do goleiro e Higuaín arrematou para as redes vazias. Ainda assim, a superioridade na etapa continuou com o Mallorca, que recuperou a vantagem aos 21, em cabeçada de Alejandro Alfaro. Faltava verticalidade aos blancos, que mal conseguiam infiltrar a defesa dos bermellones. A única chance de empate antes do intervalo veio com Cristiano Ronaldo, em tiro que parou na trave.

A virada merengue

Como de praxe nos jogos em que não se contenta com a atuação de seu time, José Mourinho realizou duas mudanças para o segundo tempo. Mesut Özil e Karim Benzema entraram nos lugares de Morata e Arbeloa, mudando a formação tática para o 4-1-4-1. Atacando em bloco, o time não demoraria para alcançar a virada.

Foram três gols em cinco minutos. O primeiro, em cabeçada certeira de Cristiano Ronaldo após cobrança de escanteio. Pouco depois, Modric emendaria um chutaço da intermediária para acertar o ângulo, no gol mais bonito da noite. E Higuaín ampliaria a vantagem, escorando após boa trama entre Kaká e Özil pela ponta direita.

Foi a deixa para que o Real Madrid voltasse a recompor seu meio-campo, com a entrada de Xabi Alonso no lugar de Kaká, e tirasse o pé do acelerador. A partir de então, os dois times passaram a criar boas ocasiões, mas os goleiros conseguiram de sobressair. Diego López salvou chute perigoso de Tomer Hemed, enquanto Dudu Aouate fez ao menos três intervenções difíceis. Somente nos acréscimos é que o quinto gol sairia, com Higuaín servindo para Benzema completar na pequena área.

Confira os resultados da 28ª rodada de La Liga:

Sexta-feira, 15/mar
Deportivo 3×1 Celta

Sábado, 16/mar
Real Sociedad 4×1 Valladolid
Getafe 1×0 Athletic Bilbao
Real Madrid 5×2 Mallorca
Valencia x Betis

Domingo, 17/mar
Málaga x Espanyol
Sevilla x Zaragoza
Osasuna x Atlético de Madrid
Granada x Levante
Barcelona x Rayo Vallecano

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo