Espanha

Robin Le Normand, da Real Sociedad, segue os passos de Laporte e vai defender a seleção espanhola

Nascido na França e na Real Sociedad desde o time B, o zagueiro de 26 anos escolheu defender a Espanha e deve estrear na Liga das Nações

O zagueiro Robin Le Normand, francês de nascimento e formado pela Real Sociedad, vai defender a Espanha em nível internacional. Ele estará disponível para ser convocado já na próxima data Fifa. O zagueiro seguirá os passos de um companheiro de profissão e compatriota, Aymeric Laporte, que nasceu na França e começou a carreira no País Basco. No caso de Laporte, no Athletic Bilbao.

Le Normand é nascido em Pabu, uma cidade no norte da França. Embora tenha dado os primeiros passos no futebol pelo Brest, foi na Real Sociedad que teve a chance de se tornar um jogador importante. Começou no time B do clube basco, mas pouco a pouco ganhou espaço no time principal. Estreou em 2018 pelo time principal e, com a saída de Hector Moreno, em 2019, tornou-se titular do time. Nesta temporada, é um dos melhores zagueiros de La Liga em uma ótima temporada da Real Sociedad.

Le Normand nunca foi convocado para nenhuma seleção de base. Atuando sempre na Espanha, o jogador enfrenta uma pesada concorrência na seleção francesa. São diversos jogadores que podem atuar no selecionado comandado por Didier Deschamps, como Dayot Upamecano, Jules Koundé, Ibrahima Konaté, Jean-Clair Todibo e Axel Disasi, além de outros nomes como Wesley Fofana, William Saliba, Presnel Kimpembé e Benoit Badiashile, para ficar apenas nos que foram convocados recentemente.

Há alguns anos, o jogador disse que esperava uma convocação da França. Ela nunca veio. Aos 26 anos, Le Normand sabe que não deve ter chance e não pode esperar ser chamado pelos franceses, já que nunca pareceu estar no radar dos Bleus. Com a carreira construída na Espanha desde os 20 anos e onde se tornou um destaque, a opção por representar o país acontece naturalmente. Especialmente porque a Espanha, ao contrário da França, não tem esse mesmo número de opções de qualidade para a posição.

Normalmente, para conseguir a cidadania espanhola por residência é preciso morar 10 anos no país continuamente. No caso de brasileiros e ibero-americanos, o prazo é bastante menor: apenas dois anos. Como Le Normand é francês, o prazo normal seria de 10 anos e, por isso, foi preciso pedir uma autorização especial, já que o jogador está no país desde 2016, três anos a menos que o que seria requerido. Assim, foi feito um pedido excepcional, que acabou aceito.

A rádio Cadena SER antecipou na última semana que Robin Le Normand se naturalizaria espanhol. O processo estava a ponto de se concluir, mas precisaria da aprovação do Conselho de Ministro, último trâmite legal, o que aconteceu nesta terça-feira. Em fevereiro, o jogador anunciou a sua decisão de representar a Espanha a nível internacional.

A posição de zagueiro é considerada uma das mais carentes da seleção espanhola e, por isso mesmo, o nome de Le Normand deve ser incluído na próxima convocação de Luis de la Fuente para a Liga das Nações, em junho. A Espanha enfrenta a Itália na semifinal da Liga das Nações no dia 15 de junho. O vencedor enfrenta quem avançar entre Países Baixos e Croácia na decisão.

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo