Espanha

Pepe não quis agredir adversário, afirma Ramos

O técnico do Real Madrid, Juande Ramos, saiu em defesa do zagueiro Pepe após a expulsão do jogador na vitória por 3 a 2 sobre o Getafe, nesta terça-feira, pelo Campeonato Espanhol.

Aos 42 minutos do segundo tempo, com o placar em 2 a 2, o defensor luso-brasileiro cometeu pênalti em Javi Casquero e ainda chutou o rival por duas vezes no chão, recebendo imediatamente o cartão vermelho. O goleiro Iker Casillas defendeu a cobrança de Casquero, e o Real Madrid ainda teve tempo para chegar ao gol da vitória com gol de Gonzalo Higuaín.

“Pepe estava chateado consigo mesmo quando viu que era pênalti e queria chutar o ar, não o jogador”, argumentou Ramos. “Estou certo de que o comitê disciplinar verá que ele perdeu a cabeça e não quis chutá-lo”.

O jogador da seleção portuguesa se desculpou publicamente pelo gesto e admitiu ter se descontrolado: “As pessoas sabem que não é meu estilo. Eles não deram um pênalti em Higuaín, então Casquero apareceu livre na área, cheguei atrasado e cometi o pênalti. Aconteceu tudo muito rápido e perdi a cabeça. Não consigo explicar”.

Pouco antes, Higuaín havia recebido um cartão amarelo por simulação na área adversária. Ele está suspenso para o jogo deste fim de semana contra o Sevilla, mas Ramos revelou que o clube recorrerá para anular o cartão.

Outra nota negativa foi a lesão muscular na panturrilha que tirou o holandês Arjen Robben de campo aos 18 minutos do segundo tempo. Ele havia entrado no intervalo, no lugar do compatriota Rafael van der Vaart.

A vitória deixou o Real Madrid a três pontos do líder Barcelona, que pode restabelecer a vantagem anterior nesta quarta, quando recebe o Sevilla.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo