Espanha

Parlamento Basco nega proposta de jogo da Espanha no San Mamés: “Não é nossa seleção”

Uma proposta do Partido Popular (PP) de ter um jogo da seleção da Espanha no estádio San Mamés foi rejeitada pelo Parlamento Basco. O PP, um partido de centro-direita e que tem Mariano Rajoy, primeiro ministro, como principal figura, queria que o Parlamento pedisse à Federación Española de Fútbol uma partida da Fúria em Bilbao. A ideia, porém, foi fortemente rechaçada. A justificativa? A Espanha não é a seleção basca.

LEIA TAMBÉM: Torcida na Argélia criou um “paredão em chamas” durante a semifinal da copa nacional

A autora do pedido, Nerea Llanos, justificou dizendo que a Espanha não joga no País Basco desde 1967 e que esta situação acontece devido ao “antiespanholismo de alguns responsáveis políticos, que é absolutamente sectário e de outro século”. Para a política, o jogo de La Roja seria positiva tanto do ponto de vista esportivo quanto econômico.

A Comissão de Cultura, Euskera e Esporte do Parlamento Basco recusou o pedido. A porta-voz da Comissão, Garbiñe Mendizabal, do PNV (Partido Nacionalista Basco), justificou dizendo que o PP quer “trazer a Espanha, que não é a nossa seleção” e foi além: defendeu a oficialização da seleção basca. Atualmente, a Espanha permite que as comunidades autônomas realizem amistosos com suas seleções locais no final do ano.

Outro dos partidos que se contrapôs foi o Euskal Herria Bildu (EH Bildu), uma coligação política com atuação intensa no País Basco – chamado por lá de Euskadi. Rebeka Ubera, porta-voz do partido, disse que tem respeito pela seleção da Espanha, “mas ela não nos representa”. Também pediu que a seleção basca passe a participar de competições oficiais. Disse ainda que onde a Espanha deve jogar é uma decisão da federação espanhola.

Edurne García Larrimbe, do Elkarrekin Podemos, criticou o PP pela proposta, que diz “buscar conflitos onde não existe” e por “ignorar que existe uma reivindicação importante a favor do reconhecimento das seleções bascas de grande parte da sociedade”. Já Rafi Romero, do PSE-EE, o partido socialista basco, afirmou que apoia a iniciativa do PP e que muitos jogadores bascos já defenderam a seleção espanhola. Disse ainda que o instrumento para reivindicar a oficialização da seleção basca “não está em debate”.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo