EspanhaLa Liga

O quão difícil é parar Neymar em um dia inspirado? Este vídeo mostra perfeitamente

Neymar estava em um dia daqueles no sábado. Apesar de um primeiro tempo apagado, o camisa 11 apresentou o melhor de seu futebol no segundo tempo da goleada por 6 a 0 sobre o Elche. Não por menos, terminou a partida como o melhor em campo, autor de dois gols e uma assistência, além de sofrer um pênalti convertido por Lionel Messi. E quem mais teve trabalho com o ponta esquerda foi Darmián, lateral direito dos alviverdes.

LEIA MAIS: Na orquestra desafinada do Barça, a música fica por conta dos solistas

Parar Neymar não é apenas resistir aos dribles do craque. É também aguentar as provocações, que vão desde a leves empurrões a conversas sussurradas. Também é tentar segurá-lo sem cometer faltas e, sobretudo, sem se irritar com as encenações um pouco exageradas do atacante. E, logicamente, tentar antever as suas genialidades. Na medida do possível, o uruguaio conseguiu contê-lo durante 45 minutos. Na etapa final da partida, porém, restou um abraço de consolação e um sorriso a Darmián, em mais um dia no qual Neymar foi Neymar.

Abaixo, o vídeo do programa El Día Después, excelente produção do Canal+:

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo