Espanha

O adeus de Jarque

Há cerca de dois anos, o futebol espanhol foi abalado pela trágica e prematura morte do lateral-esquerdo Antonio Puerta, do Sevilla, aos 22 anos. Formado nas divisões de base do clube, defendeu apenas a equipe andaluz em toda carreira. Faleceu devido a problemas cardíacos, quando participava de uma partida contra o Málaga. Deixou a esposa esperando um filho.

No sábado, as tristes coincidências que afetam a vida de todos atingiram mais uma vez o futebol espanhol. Aos 26 anos, o zagueiro Daniel Jarque, do Espanyol, faleceu vítima de um ataque cardíaco fulminante. Ele estava em Florença, na Itália, participando da pré-temporada de seu time. Ídolo da torcida, surgiu nas categorisa de base dos Pericos e só vestiu a camisa azul e branca do clube catalão em sua carreira. Sua esposa está grávida de oito meses.

Não há outra palavra para definir o acontecido do que tragédia. Saudável, Jarque nunca apresentara problemas nas baterias de exames realizadas pelo clube. E desde a morte de Puerta, as equipes espanholas aumentaram consideravelmente a atenção com o tema.

Porém, inevitavelmente, uma pergunta é repetida exaustivamente: por quê? Infelizmente, a vida não oferece todas as respostas. Serão procurados os culpados, mas muitas vezes, não os há. O mundo é composto de fatalidades também, o que não é fácil de se aceitar. Justiça é uma palavra que não combina com a vida. Difícil de se aceitar, mas é a mais pura verdade. As religiões existem para dar esse suporte, tentar trazer algo “além” para se crer. Para o homem não perceber que tudo que ele viveu, vive e viverá pode ir embora em frações de segundo. Sem um motivo “justo”.

Jarque foi um exemplo dessa fatalidade. É difícil crer que o Espanyol não realize ou tome todas as providências necessárias para manter a boa forma e a saúde de seus atletas. Ainda mais de seu capitão, ídolo da torcida, formado no coração do clube. Titular dos Pericos desde a temporada 2004/05, Daniel Jarque há algum tempo vinha tendo seu nome cogitado para a seleção espanhola. Fez parte da Furia campeã europeia sub-19 em 2002.

A causa de sua morte, inicialmente, foi divulgada pelo médicos como uma assistolia. Ele falava ao telefone com sua esposa, na concentração na Itália, quando desmaiou. A mulher percebeu e entrou em contato com Ferran Corominas, companheiro de quarto de Jarque. O médico do Espanyol chegou e deu início aos procedimentos para ressuscitá-lo. O coração não respondeu às massagens e nem mesmo ao desfribilador. Em poucos instantes uma ambulância chegou. Já não adiantava mais. Cerca de uma hora depois, sua morte foi oficialmente anunciada.

Em Barcelona, os torcedores estão comovidos. Há um grande movimento na cidade para que o novo estádio Cornellá El-Prat, passe a se chamar Daniel Jarque. Mais de 50 mil pessoas passaram pelo local no domingo para depositar suas homenagens ao ex-jogador. Todas no portão 21, mesmo número de sua camisa.

Agora, o mais importante é manter atentos a todos que controlam o futebol para este problema da morte súbita. Fatalidades acontecem, mas é preciso cobrar e exigir tudo que for possível dos clubes para que as tragédias limitem-se às fatalidades.

Seleção espanhola

O técnico Vicente del Bosque anunciou os convocados para defender a Furia na partida amistosa desta quarta-feira contra a Macedônia, em Skopje. A única novidade foi o lateral-esquerdo Nacho Monreal, do Osasuna, chamado pela primeira vez para a seleção principal – era figura constante na sub-21.

Além disso, o zagueiro e lateral Sergio Ramos, do Real Madrid, com uma tendinite, e os meia Iniesta, do Barcelona, e Marcos Senna, do Villarreal, recuperando-se de longas lesões, foram poupados. Confira a lista completa.

Goleiros: Iker Casillas (Real Madrid), Pepe Reina (Liverpool-ING) e Diego López (Villarreal);

Defensores: Raúl Albiol (Real Madrid), Alvaro Arbeloa (Real Madrid), Joan Capdevila (Villarreal), Carlos Marchena (Valencia), Gerard Piqué (Barcelona), Carles Puyol (Barcelona) e Nacho Monreal (Osasuna);

Meio-campistas: Xabi Alonso (Real Madrid), Sergio Busquets (Barcelona), Santi Cazorla (Villarreal), Cesc Fàbregas (Arsenal-ING), Xavi (Barcelona), David Silva (Valencia), Juan Mata (Valencia) e Albert Riera (Liverpool-ING);

Atacantes: David Villa (Valencia), Daniel Güiza (Fenerbahçe-TUR) e Fernando Torres (Liverpool-ING).

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo