O Atlético de Madrid é candidato forte a ter realizado o melhor negócio da janela de transferências. Não que os colchoneros tenham trazido um nome de peso por uma pechincha, longe disso. É que, contando com um pouco de sorte, os espanhóis lucraram alto com a venda de Martín Demichelis. O zagueiro ficou menos de dois meses no Vicente Calderón, mas rendeu € 5 milhões aos cofres do clube.

Demichelis chegou ao Atlético em julho. O veterano não custou nada aos rojiblancos, que o buscaram após o término de seu contrato com o para ser reserva de Miranda e Diego Godín. Neste tempo, gastaram apenas com o do argentino, que fechou com o City neste final de semana. Desesperado com a sequência de entre seus defensores, Manuel Pellegrini foi buscar seu homem de confiança, não sem antes abrir a carteira dos xeiques de Manchester.

O Atlético fez sua parte para arrancar o máximo de dinheiro dos Citizens. Afinal, juntando a urgência dos compradores e o negócio recente feito pelos vendedores, Demichelis saiu por um valor mais alto do que realmente está avaliado. Segundo o site Transfermarkt, o jogador de 32 anos custaria € 3 milhões, apenas 60% do que os ingleses pagaram.

Por fim, os colchoneros souberam reverter muito bem os ganhos. Por € 7 milhões, contrataram Toby Alderweireld, titular absoluto do Ajax. Um zagueiro nove anos mais jovem que Demichelis, com potencial bem maior e capaz de atuar também como lateral direito. Enquanto os holofotes estão sobre o Real Madrid, o Atlético tem um fechamento de mercado excelente, apesar de discreto, trazendo também o promissor Josuha Guilavogui, ex-. Se no Bernabéu os milhões escorrem pelo ralo, no Calderón cada centavo é bem mais valorizado.