Copa do ReiEspanha

Não foi dessa vez: Barça detona Real Madrid de virada

Nem mesmo a vantagem de um gol construída no primeiro tempo ajudou o Real Madrid a derrotar o Barcelona desta vez. O blaugranas colocaram os rivais na roda e, com gols de Puyol e Abidal, asseguraram o triunfo por 2 a 1, no primeiro confronto entre as duas equipes pelas quartas de final da Copa do Rei. Messi, apagado durante a maior parte do tempo, acabou resolvendo para os blaugranas, dando a assistência para o gol salvador.

Sem Sami Khedira e Álvaro Arbeloa, José Mourinho começou a partida no Santiago Bernabéu com uma escalação pouco usual. Com Hamit Altintop e Fábio Coentrão nas laterais, o meio-campo foi ocupado por Xabi Alonso, Lass Diarra e Pepe. Já o ataque contou com Cristiano Ronaldo, Karim Benzema e Gonzalo Higuaín. Pep Guardiola, por sua vez, não trouxe grandes novidades ao Barça, exceção feita à anunciada entrada de José Manuel Pinto no gol.

O jogo começou com o Barcelona impondo o seu estilo de toque de bola no campo ofensivo e o Real Madrid se fechando na defesa. Os catalães trocavam passes no ataque e os merengues fechavam bem os espaços, mas não conseguiam roubar a bola. No lance mais agudo, aos seis minutos, Andrés Iniesta cruzou para a área e Iker Casillas defendeu com tranquilidade.

Cristiano Ronaldo só viria a acender o confronto aos 11 minutos, abrindo o marcador para o Real Madrid. Após erro em cobrança de lateral, Karim Benzema puxou o contra-ataque e lançou o português pela lateral esquerda. Após invadir a área e fintar Gerard Piqué, o camisa 7 chutou rasteiro e a bola passou por entre as pernas de José Manuel Pinto antes de parar nas redes.

Apesar do gol sofrido, o Barcelona não perdeu a calma e seguiu rondando a área do time da casa. Aos 13 minutos, Iniesta finalizou rente à trave, mas Casillas conseguiu rebater para escanteio. Pouco depois, Alexis Sánchez mandou a bola no poste, em cabeçada após cruzamento de Cesc Fàbregas.

O domínio do Barcelona seguia e o clima do clássico chegou a esquentar um pouco, com cartões amarelos distribuídos em sequência para Piqué e Pepe. Casillas, por sua vez, voltou a trabalhar aos 26 minutos. Lionel Messi, até então apagado em campo, mirou o canto e o goleiro fez milagre, espalmando para escanteio. Quatro minutos depois, em bela jogada coletiva blaugrana, Iniesta recebeu em excelentes condições para marcar, mas acabou errando o gol.

Nas poucas ocasiões que tinha para atacar, o Real Madrid avançava em velocidade, mas não criava grandes problemas para a defesa catalã. Tanto é que a equipe de José Mourinho encerrou o primeiro tempo com apenas um chute, exatamente o do gol. Enquanto isso, o Barcelona provava a sua superioridade com os 69% de posse de bola registrados na primeira etapa.

Sem alterações após o intervalo, o Barça manteve a vontade e enfim chegou ao empate aos quatro minutos. Xavi cobrou escanteio pela esquerda e Puyol, após ganhar a frente Pepe, cabeceou com firmeza para marcar.

Ainda na sede pela virada, os blaugranas acertaram a trave aos nove minutos. Fàbregas deu toque preciso e encontrou Iniesta, que bateu para o gol. A bola tocou em Sergio Ramos antes de carimbar o travessão. Do outro lado, o Real Madrid respondeu quatro minutos depois, também parando no poste. Hamit Altintop cruzou para Benzema e a cabeçada do francês não teve o destino esperado.

Os merengues tentaram uma pequena pressão depois do lance, mas não tiveram sucesso. Mourinho também tentou mudar os brios de seu time, colocando Mesut Özil e José Callejón nos lugares de Lass Diarra e Higuaín, sem grandes efeitos. A equipe demonstrava mais uma vez pouco controle emocional e Pepe chegou a pisar na mão de Messi aos 22 minutos, sem que fosse punido.

Não demorou para o Barcelona se recuperar e quase consumar o segundo gol, em lance aos 25 minutos. Xavi cobrou falta em direção à área e Sergio Busquets subiu mais que a marcação, mandando a bola por cima da meta de Casillas.

E o gol da vitória veio, enfim, aos 32 minutos. Se Messi estava longe de sua melhor apresentação, ele decidiu o rumo do confronto. O argentino deu passe milimétrico para Éric Abidal, que avançava sozinho pelo lado esquerdo da área. O francês dominou a bola e, de frente para Casillas, finalizou rasteiro.

Mesmo depois da virada, o time da casa não conseguia parar a incessante troca de passes blaugrana. Nos minutos finais, os merengues até tentaram golpear, primeiro com Benzema, em tiro que foi para fora, e depois com Cristiano Ronaldo, em batida que foi bloqueada pela defesa do Barça. Em vão. A nova chance do Real Madrid superar o rival está marcada para o dia 25 de janeiro, no Camp Nou, na volta pela Copa do Rei.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo