Espanha

Laporta vê Haaland fora da realidade, confirma dois reforços e diz que tentou trocar Griezmann por João Félix

O presidente do Barcelona tocou sobre vários assuntos do mercado de transferências em uma entrevista à rádio RAC-1

O presidente do Barcelona, Joan Laporta, deu um balanço geral de movimentações e passadas do Barcelona no mercado de transferências, praticamente descartando a contratação de Erling Haaland e dizendo que tentou trocar Antoine Griezmann por João Félix no começo da temporada, mas o Atlético de Madrid não topou.

Em entrevista à rádio RAC-1, Laporte driblou perguntas sobre Robert Lewandowski e Mohamed Salah, dois “grandes jogadores”, e falou que os valores de Haaland estão fora de cogitação. “Nas condições econômicas que falam, nem se eu pudesse fazê-lo eu o faria”, disse.

Depois, foi questionado se preferia Kylian Mbappé ou Haaland. “Eu ficaria com o que manifestasse claramente que quer vir para cá. Se não tiver vontade, será difícil. E até o momento não me passaram (isso). Chegaram a mim condições econômicas que não aceitaria nem se pudesse pagá-las”, reforçou.

Duas semanas atrás, La Liga divulgou dados financeiros de seus participantes e afirmou que o Barcelona estava com limite salarial negativo, o que significa que precisa cortar gastos ou aumentar receitas se quiser contratar. Desde então, fechou um acordo de patrocínio com o Spotify, que dará nome ao estádio Camp Nou.

Nessas condições, contratações mais dentro da realidade do clube seriam de jogadores que estão livres no mercado ao fim de seus contratos, como Andreas Christensen, do Chelsea, e Franck Késsie, do Milan. Segundo o jornal catalão Sport, esses dois são os “jogadores já contratados” que Laporta anunciou na entrevista à emissora de rádio. “As grandes contratações são as que conseguimos pelo menor valor possível, as de jogadores de talento que se encaixam na equipe. O mais importante é o time”, explicou.

Ele também confirmou interesse por Raphinha, do Leeds, e disse que trocar Adama Traoré, emprestado ao Barcelona, por Francisco Trincão, disputando a Premier League pelo Wolverhampton, seria uma boa opção. Sobre Ousmane Dembélé, com contrato chegando ao fim, sem perspectiva imediata de renovação e ganhando mais espaço nas últimas semanas, não foi tão otimista.

“Teve a oportunidade de renovar no começo desta temporada, quando vários jogadores baixaram seus salários. Não entendi por que não aceitou a proposta. O momento era aquele. Fizemos uma proposta e não aceitou. Gostamos dele. Se chegarmos a um acordo, no entanto, será dentro dos limites salariais estabelecidos. Digo com respeito, mas o representante (dele) é uma caixinha de surpresas”, afirmou.

Em alta, invicto há 12 rodadas e vindo de goleada sobre o Real Madrid no Santiago Bernabéu, Xavi Hernández pode ficar no Barcelona quanto tempo quiser, segundo Laporta. “Estou convencido que serão muitos anos. Ele é muito otimista, como eu. Está sendo fantástico. Agora jogamos como queremos, criamos chances, fazemos gols, tudo é diferente. Sofri no começo da temporada porque as coisas não davam certo”, disse, em uma indireta não tão indireta assim ao antecessor de Xavi, Ronald Koeman.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo