Espanha

Guia do Campeonato Espanhol

A Supercopa da Espanha não deve ser levada completamente a sério. É um título legalzinho para quem ganha, mas não deixa de ser apenas um aquecimento. De qualquer modo, os 4 a 0 que o Barcelona impuseram ao Sevilla no Camp Nou (revertendo a derrota por 3 a 1 no jogo de ida) mostraram que há um abismo técnico entre a dupla Barça-Real e o segundo pelotão.

Bem, o atual bicampeão espanhol foi abordado na primeira parte do especial (clique aqui), semana passada. Agora é momento de falar do Real Madrid de José Mourinho – e dos outros nove clubes que ficam na parte de baixo da ordem alfabética de participantes. Confira logo, porque La Liga começa já no próximo fim de semana.

Mallorca

Nome do clube: Real Club Deportivo Mallorca
Estádio: Ono (23.142)
Site oficial: www.rcdmallorca.es
Principal jogador: Aouate (goleiro)
Quem chegou: Cendrós (Levante), Nsue (Real Sociedad) e De Guzmán (Feyenoord/HOL)
Quem saiu: Mario Suárez (Atlético de Madrid), Borja Valero (West Bromwich/ING), Varela (Kasimpasa/TUR), Pezzolano (Liverpool/URU), Aduriz (Valencia), Julio Alvarez (Tenerife), Javier Guerra (Valladolid), Óscar Díaz (Xerez), Bruno Mattioni (Espanyol), Bruno China, Castellano (Real Unión), Trejo (Rayo Vallecano) e Callejón (Córdoba)
Técnico: Michael Laudrup
Colocação em 2009/10:
Objetivo na temporada: meio de tabela
Previsão Trivela: foge do rebaixamento

O time fez uma grande campanha na temporada passada, disputando uma vaga na Liga dos Campeões até a última rodada. No entanto, o clube não conseguiu manter o projeto. Em grave crise financeira, os dirigentes não renovaram com o técnico Gregório Manzano e se desfizeram de jogadores importantes, como Aduriz e, principalmente, Borja Valero. Para piorar, não conseguiu a inscrição para a Liga Europa (bom para descongestionar o calendário, ruim porque é uma fonte de faturamento a menos). Os reforços foram discretos e a perspectiva mais realista é fazer uma campanha de transição para tentar a recuperação financeira. O goleiro Aouate e o atacante Webó serão fundamentais para a equipe.

Osasuna

Nome do clube: Club Atlético Osasuna
Estádio: Reyno de Navarra (19.983)
Site oficial: www.osasuna.es
Principal jogador: Ricardo (goleiro)
Quem chegou: Soriano (Almería), Riesgo (Real Sociedad), Lekic (Estrela Vermelha/SER), Medina (Castellón) e Damiá (Betis)
Quem saiu: Azpilicueta (Olympique de Marseille), Galán (Huesca), Jokín Esparza (Huesca), Dady (Bucaspor), Roberto (Granada) e Delporte
Técnico: José Antonio Camacho
Colocação em 2009/10: 12º
Objetivo na temporada: meio de tabela
Previsão Trivela: meio de tabela

O clube mantém sua cultura de atuação discreta no mercado. Por isso, a melhor notícia para os torcedores é que nomes conhecidos de vários anos, como Miguel Flaño, Ricardo, Monreal, Puñal e Pandiani ficaram. Isso compensa a saída de Azpilicueta, um dos destaques da temporada passada. De qualquer modo, os reforços foram decentes, sobretudo Riesgo e Soriano. Dá para ficar no meio da tabela, sem sustos e ainda atrapalhando os grandes quando jogar em casa.

Racing de Santander

Nome do clube: Real Racing Club de Santander
Estádio: El Sardinero (22.124)
Site oficial: www.realracingclub.es
Principal jogador: Munitis (meia)
Quem chegou: Cisma (Almería), Francis (Xerez), Bakircioglü (Ajax/HOL), Ísmodes (Sporting Cristal/PER), Henrique (Barcelona), Ariel Nahuelpan (Coritiba/BRA), Tziolis (Siena/ITA) e Adrián (Getafe)
Quem saiu: Canales (Real Madrid), Moratón (Salamanca), Oriol, Xisco (Newcastle/ING), Morris (Panathinaikos/GRE), Crespo (Padova/ITA), Gonçalves (Olhanense/POR), Juanjo (Watford/ING), Sarmiento (Salamanca), Luis García e Toni Moral (Cartagena)
Técnico: Miguel Ángel Portugal
Colocação em 2009/10: 16º
Objetivo na temporada: fugir do rebaixamento
Previsão Trivela: foge do rebaixamento

O Racing de Santander escapou do rebaixamento na última rodada em 2009/10. Pelo visto, serviu de treino para a torcida, que deve passar por situação semelhante agora. A atuação racinguista no mercado foi para lá de duvidosa, perdendo seu jogador mais talentoso, Canales (OK, rendeu uma boa grana), e não contratando ninguém de peso. Ariel, que na Espanha tem sido chamado pelo sobrenome Nahuelpan, veio do Coritiba para ser o homem-gol. Não era unanimidade no Couto Pereira e talvez não seja diferente no Sardinero. Bakircioglü era um jogador que revezava-se entre titular e reserva no Ajax e Ísmodes pintou como grande promessa que ainda nãos e confirmou no Peru. Assim, os destaques continuam sendo Colsa, Tchité e Munitis, além do zagueiro Henrique, que renovou depois de uma temporada de empréstimo e ainda precisa se consolidar na Europa.

Real Madrid

Nome do clube: Real Madrid Club de Fútbol
Estádio: Santiago Bernabéu (80.354)
Site oficial: www.realmadrid.com
Principal jogador: Cristiano Ronaldo (atacante)
Quem chegou: Canales (Racing de Santander), Di María (Benfica/POR), Pedro León (Getafe), Khedira (Stuttgart/ALE), Ricardo Carvalho (Chelsea/ING) e Özil (Werder Bremen)
Quem saiu: Metzelder (Schalke 04/ALE), Guti (Besiktas/TUR), Raúl (Schalke 04/ALE), Marcos Alonso (Bolton/ING), Rodrigo (Benfica/POR), Felipe Ramos (Deportivo de La Coruña) e Tébar (Girona)
Técnico: José Mourinho
Colocação em 2009/10:
Objetivo na temporada: título
Previsão Trivela: classifica para a Liga dos Campeões

Para os não-madridistas, é até divertido pegar no pé da política de contratações tresloucada de Florentino Pérez. Mas a verdade é que, sob a gestão de José Mourinho, o Real deu uma segurada. Ofereceu uma fortuna por Maicon, recebeu um “não” e aquietou, dentro de seus padrões. Khedira pode dar mais consistência na marcação de meio-campo e ainda melhorar a saída de bola. Özil torna Kaká menos fundamental para a criatividade do time. Só Di María que soa exagerado, até pelo que o clube pagou por ele (€ 25 milhões, podendo aumentar de acordo com o rendimento do argentino). As saídas de Guti e Raúl podem tornar o ambiente ainda mais leve e menos viciado. O mais prudente é imaginar um ano ainda de transição, com o português implementando sua cultura em Chamartín para entrar forte em 2011. Mas é bem provável que o Real já tenha a cara de time dominador que lhe cai melhor.

Real Sociedad

Nome do clube: Real Sociedad de Fútbol
Estádio: Anoeta (32.200)
Site oficial: www.realsociedad.com
Principal jogador: Joseba Llorente (atacante)
Quem chegou: Sarpong (Ajax/HOL), Ramírez (Tenerife B), Joseba Llorente (Villarreal), Sutil (Eibar), Tamudo (Espanyol) e Ifrán (Danubio/URU)
Quem saiu: Estrada (Millonarios/COL), Nsue (Mallorca), Songo'o (Zaragoza), Riesgo (Osasuna), Sergio Rodríguez, Bueno (Peñarol/URU) e Esnaola (Real Unión)
Técnico: Martín Lasarte
Colocação em 2009/10: 1º (segunda divisão)
Objetivo na temporada: fugir do rebaixamento
Previsão Trivela: meio de tabela

Depois de duas temporadas na segunda divisão, a tradicional Real Sociedad está de volta à elite. A situação financeira ainda não é das mais confortáveis, mas o elenco donostiarra é acima da média para os times pequenos de La Liga. Ainda há uma base da época em que o clube estava entre os grandes, como o goleiro chileno Cláudio Bravo e os meio-campistas Aranburu e Xabi Prieto. Mas a força deve estar no ataque. O uruguaio Martín Lasarte tem à disposição um quarteto de reforços: Sarpong, Tamudo, Llorente e Ifrán. Em teoria, Tamudo é o mais talentoso e Llorente, o homem-gol. Mas o primeiro já é veterano e vem caindo nas últimas temporadas, enquanto que o segundo ficou sem ritmo depois de esquentar o banco do Villarreal.

Sevilla

Nome do clube: Sevilla Fútbol Club
Estádio: Ramón Sánchez Pizjuán (45.500)
Site oficial: www.sevillafc.es
Principal jogador: Jesús Navas (meia)
Quem chegou: Dabo (Saint Etienne/FRA), Guarente (Atalanta/ITA), Chevantón (Atalanta/ITA), Koné (Hannover 96) e Cigarini (Napoli/ITA)
Quem saiu: Stankevicius (Sampdoria/ITA), Crespo (Padova/ITA), Adriano (Barcelona), Armenteros (Rayo Vallecano), Casado (Rayo Vallecano), David Prieto (Tenerife), De Mul (Standard Liège/BEL) e Squillaci (Arsenal/ING)
Técnico: José María del Nido
Colocação em 2009/10:
Objetivo na temporada: Liga dos Campeões
Previsão Trivela: classifica para a Liga dos Campeões

As contratações do Sevilla foram bastante discretas. Justificável, se considerar que o clube andaluz depende da venda de jogadores e, no atual verão europeu, não teve muito sucesso nessa área (a maior venda foi a do brasileiro Adriano, que não representou uma fortuna a mais para o orçamento sevillista). Além disso, a diretoria espera a definição da classificação ou não para a Liga dos Campeões, o que pode representar alguns milhões de euros a mais no caixa. De qualquer modo, ainda é um time forte. Luís Fabiano, em seu último ano de contrato, e Kanouté formam uma ótima dupla de ataque. Navas e Capel dão muito poder pelas pontas. Outros nomes já conhecidos da torcida, como Escudé, Renato, Zokora, Palop e Fazio seguem no Sánchez Pizjuán. É uma equipe que merece respeito.

Sporting de Gijón

Nome do clube: Real Sporting de Gijón
Estádio: El Molinón (25.850)
Site oficial: www.realsporting.com
Principal jogador: De las Cuevas (meia)
Quem chegou: Ayoze (Tenerife), Sangoy (Apollon/CHP), Nacho Novo (Rangers/ESC), Portilla (Sporting B), Carlino (Sporting B), Jorge (Gimnàstic), Eguren (Villarreal), Landeira (Sporting B) e Poves (Sporting B)
Quem saiu: Lola (Espanyol), Gerard (Xerez), Diego Camacho, Pedro, Kike Mateo (Elche) e Maldonado (Cartagena)
Técnico: Manolo Preciado
Colocação em 2009/10: 15º
Objetivo na temporada: fugir do rebaixamento
Previsão Trivela: foge do rebaixamento

Forte candidato à parte de baixo da tabela. Era um elenco fraco, que não teve nenhuma revelação, tampouco reforços significativos. O nome que desperta mais curiosidade é o de Nacho Novo. O meia ganhou destaque na Escócia, onde se tornou um dos grandes ídolos do Rangers na década. Pode ser uma contratação interessante, mas, na temporada passada, Shunshuke Nakamura chegou ao Espanyol como destaque do futebol escocês e fracassou enormemente. Ou seja, Novo ainda tem o que provar.

Valencia

Nome do clube: Valencia Club de Fútbol
Estádio: Mestalla (55.000)
Site oficial: www.valenciacf.com
Principal jogador: Pablo Hernández (meia)
Quem chegou: Ricardo Costa (Lille/FRA), Feghouli (Grenoble/FRA), Topal (Galatasaray/TUR), Soldado (Getafe), Tino Costa (Montpellier/FRA), Sunday (Betis), Guaita (Recreativo de Huelva), Hugo Viana (Braga/POR), Nacho González (Levadiakos/GRE), Del Horno (Valladolid) e Aduriz (Mallorca)
Quem saiu: David Villa (Barcelona), Baraja, Zigic (Birmingham/ING), Míchel (Deportivo de La Coruña), Renan (Internacional/BRA), David Silva (Manchester City/ING), Carleto (São Paulo/BRA), Lombán (Xerez) e Marchena (Villarreal)
Técnico: Unai Emery
Colocação em 2009/10:
Objetivo na temporada: Liga dos Campeões
Previsão Trivela: classifica para a Liga Europa

Até demorou, mas o buraco financeiro em que os valencianistas se meteram acabou sendo mais forte. Nas férias, o Valencia vendeu sua dupla de craques, David Silva e David Villa, além do eficiente zagueiro Marchena. No lugar, o clube foi buscar jogadores baratos. As melhores apostas são Soldado (revelado no Real Madrid dos galáticos, mas com boas passagens por Osasuna e Getafe) e Aduriz. Como o elenco ainda conta com César, Albelda, Banega, Mata e Pablo Hernández (os dois últimos candidatos a destaques do time), é bem possível fazer uma boa campanha. Mas não parece ter a força das últimas temporadas.

Villarreal

Nome do clube: Villarreal Club de Fútbol
Estádio: El Madrigal (25.000)
Site oficial: www.villarrealcf.es
Principal jogador: Rossi (atacante)
Quem chegou: Borja Valero (West Bromwich/ING), Altidore (Hull City/ING), Tiago Dutra (Maccabi Haifa/ISR) e Marchena (Valencia)
Quem saiu: Javi Venta (Levante), Pires, Ibagaza (Olympiacos/GRE), Marcano (Getafe), Joseba Llorente (Real Sociedad), Escudero (Boca Juniors), Eguren (Sporting de Gijón), Godín (Atlético de Madrid) e Fuster (Olympiacos)
Técnico: Juan Carlos Garrido
Colocação em 2009/10:
Objetivo na temporada: Liga dos Campeões
Previsão Trivela: classifica para a Liga Europa

Uma equipe intrigante. Contratou dois jogadores experientes – Borja Valero e Marchena – e desfez um pouco os excessos do elenco – sobretudo com as saídas de Godín, Eguren, Pires, Ibagaza e Llorente. Ainda assim, tem uma base bastante competitiva, com o seguro Diego López no gol, o campeão mundial Capdevila, os meio-campitas Marcos Senna, Cazorla e Cani e a dupla de ataque Nilmar e Giuseppe Rossi. Faltam opções no banco, mas o técnico Juan Carlos Garrido – recém-promovido do Villarreal B – pode buscar atletas da base.

Zaragoza

Nome do clube: Real Zaragoza
Estádio: La Romareda (34.596)
Site oficial: www.realzaragoza.com
Principal jogador: Leo Franco (goleiro)
Quem chegou: Contini (Napoli/ITA), Toni Doblas (Huesca), Songo´o (Real Sociedad), Bráulio (Recreativo de Huelva), Marco Pérez (Boyacá Chicó/COL), Leo Franco (Galatasaray/TUR), Bertolo (Palermo/ITA) e Álex Sánchez (Barcelona)
Quem saiu: Carrizo (River Plate/ARG), Humberto Suazo (Monterrey/MEX), Eliseu (Málaga), Luccin, Pulido, Arizmendi (Getafe), Roberto (Benfica/POR), Colunga (Getafe), Pablo Amo (Panserraikos/GRE), Abel Aguilar (Hércules) e Pablo (Cruzeiro/BRA)
Técnico: José Aurélio Gay
Colocação em 2009/10: 14º
Objetivo na temporada: meio de tabela
Previsão Trivela: meio de tabela

Tem time para ficar no meio da tabela, desde que evite os turbulências da temporada passada. José Aurélio Gay foi contratado para limpar o elenco desmotivado e salvar o time do rebaixamento. Teve sucesso e foi mantido no cargo. Dessa vez, os reforços não chamam muito a atenção, mas a equipe manteve o brasileiro Edmílson (campeão mundial de 2002) e os eficientes Lafita, Uche e Ponzio. Ainda tenta Trezeguet, o que elevaria o nível da equipe em alguns degraus.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo