Espanha

Greve “racha” Espanha: sete clubes querem jogar

A ameaça de greve promovida pela liga profissional espanhola (LFP), ameaçando suspender a rodada prevista para os dias 2 e 3 de abril, tem oposição entre os próprios clubes. De acordo com um dirigente do Sevilla, há sete times oficialmente contrários à paralisação.

A greve foi proposta por causa de uma decisão do governo espanhol que obriga a exibição de pelo menos uma partida por rodada em televisão aberta. Os clubes argumentam que a medida pode causar prejuízo nas negociações pelas vendas de direitos de transmissão.

“A posição do Sevilla é clara”, disse o vice-presidente do clube, José Maria Cruz, em entrevista coletiva. “O Sevilla quer que as partidas sejam disputadas, e já declarou sua disposição a tomar todas as medidas legais e práticas para anular este acordo de greve”.

Cruz disse ainda que Villarreal, Zaragoza, Real Sociedad, Athletic Bilbao, Espanyol e Málaga são os outros clubes contrários à greve.

A rodada marca Sevilla x Zaragoza, e o time andaluz promete ir a campo. “Não sabemos se será no sábado ou no domingo, mas os dois times querem jogar. Vamos pedir horário e árbitro. Se tivermos, vamos jogar”, prometeu o dirigente.

O presidente do Villarreal lembrou o momento difícil da economia espanhola e defendeu que o futebol siga normalmente: “Não é uma coisa boa (a greve), considerando o que este país está vivendo no momento. Concordo que a melhor maneira para seguir é o diálogo. Não concordo com a paralisação”.

Um adiamento poderia prolongar o campeonato até os dias 11 e 12 de junho, três semanas depois da data prevista para o encerramento. Outras datas são impossíveis por causa da final da Liga dos Campeões e de datas Fifa para jogos de seleções nacionais.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo