Espanha

Força basca

Todo ano são sempre os mesmos questionamentos: até quando o Athletic Bilbao vai manter a política de só utilizar jogadores de descendência basca na equipe. Desde 1911, quando devido a reclamações de alguns adversários, o Athletic Club optou por só escalar atletas bascos (até então também atuavam ingleses que moravam em Bilbao), o clube segue firme e forte em sua postura, atrelada ao independentismo de Euskal Herria (País Basco original).

Nesta temporada, parecia que a glória de nunca ter sido rebaixado, ao lado unicamente de Barcelona e Real Madrid, seria posta em prova mais uma vez, algo constante nos últimos anos – em 2005/06 foi o 12o, em 2006/07 terminou em um perigoso 17o lugar e na temporada 2007/08 acabou na 11a posição. Pois a situação mudou em San Mamés.

Nos últimos seis jogos, foram quatro vitórias e dois empates, resultados que tiraram o time da zona do rebaixamento para a 11a posição após 18 rodadas, com 23 pontos, sete atrás da zona de classificação para a Copa Europa e oito acima do primeiro clube que seria rebaixado. Mais: a equipe perdeu um pouco da Llorente-dependência que vivia, ou seja, os companheiros do ótimo centroavante resolveram começar a jogar.

O resultado disso tudo pôde ser comprovado neste final de semana, com uma excelente vitória sobre o Atlético de Madrid, em pleno Vicente Calderón. Diante dos torcedores madrilenos, os bascos tiveram uma atuação com muita garra e disposição. Saíram atrás do marcador, viraram e deixaram o gramado com o triunfo por 3 a 2.

Joaquín Caparrós, técnico da equipe, passou a ter mais tranquilidade para trabalhar e fez com que os resultados viessem na sequência. Llorente segue como referência na frente e craque do time, mas Orbaiz no meio campo tem garantido eficiência na marcação, enquanto a defesa, com Amorebieta e Aitor Ócio está muito segura. Isso sem falar no ótimo lateral-direito Iraola, que tem se tornado peça fundamental do time.

Claro que, além de tudo isso, a explicação da ascensão do Athletic passa pela análise da tabela: a equipe teve, na sequência, Sevilla, Barcelona, Real Madrid, Villarreal entre as rodadas 6 e 9. Quatro derrotas que balançaram as estruturas do time, mesmo com boas atuações contra os dois maiores gigantes do país – sendo que diante dos madridistas, mais uma vez a equipe da capital contou com a ajuda substancial da arbitragem.

Passado esse cronograma terrível, e mais alguns tropeços bobos, o Athletic teve condição de reagir e se colocar em uma posição no mínimo respeitável, e mais de acordo com suas reais capacidades. Ou seja, logicamente o time não tem condições de brigar pelo título, mas também não é para lutar contra o rebaixamento. No cenário mais realista, termina entre o 12o e 8o lugar. No cenário mais otimista, ganha ainda mais forças nas próximas rodadas, embala e almeja uma vaguinha na Copa Europa.

E ainda há a Copa do Rei, competição onde o clube é extremamente forte e tradicional. Detentor de 23 títulos do torneio, a equipe, que alcançou as quartas-de-final na última temporada, enfrenta o Osasuna nas oitavas deste ano. No primeiro jogo, em Pamplona, empatou em 1 a 1 e agora é o favorito para despachar os rivais de Navarra.

Com uma situação tranquila no Campeonato Espanhol, o Athletic pode privilegiar a Copa do Rei, algo que as outras equipes não estão fazendo, e assim lutar por uma conquista. Algo que não acontece desde 1984, quando o Athletic Bilbao levantou os troféus do campeonato e da copa.

Para tanto, outro fator será preponderante: a força de San Mamés. Há algum tempo o estádio dos leones já não tem mais a imponência de antes. Hoje em dia, equipes medianas têm conseguido tirar pontos do Athletic em casa, algo que raramente acontecia.

Assim, o clube se mantém fiel aos seus propósitos e valores. Pode não ter a mesma força de outrora, mas para seus torcedores a paixão continua a mesma.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo