EspanhaLa Liga

Fim dos traumas: Real supera Barça e põe mão na taça

O Real Madrid, enfim, conseguiu lavar a sua alma contra o Barcelona e espantar quaisquer complexos de inferioridade ante os rivais. Mesmo tendo o Camp Nou contra, os merengues foram mais eficientes no ataque e fizeram partida grandiosa na defesa, alcançando a vitória por 2 a 1. Enquanto Cristiano Ronaldo quebrou o recorde de gols em uma única edição do Campeonato Espanhol, Lionel Messi foi ofuscado por Pepe.

O resultado deixa os blancos significativamente perto do título de La Liga: restando quatro jogos para encerrar sua participação no torneio, a equipe soma sete pontos de vantagem para o Barça. Além disso, o triunfo ainda quebrou um jejum incômodo para os castelhanos, que não venciam os catalães no campeonato espanhol desde 2008, somando seis derrotas e um empate.

Antes de a bola rolar, Pep Guardiola surpreendeu já na escalação do Barcelona, ao apostar em Thiago Alcântara e Cristian Tello entre os titulares. Taticamente, os blaugranas começaram postados em um esquema 3-4-3, com Javier Mascherano, Carles Puyol e Adriano na defesa, além de Daniel Alves na ponta direita. José Mourinho, por sua vez, preferiu manter o mesmo time que foi derrotado para o Bayern Munique na última terça-feira, mantendo Fábio Coentrão na lateral esquerda.

Merengues superiores na primeira etapa

Como era de se esperar, a partida começou com grande intensidade de ambas as equipes. E os merengues ameaçaram primeiro, com Victor Valdés realizando verdadeiro milagre. Mesut Özil cobrou escanteio, Cristiano Ronaldo subiu mais que a defesa e o goleiro se esticou todo para desviar a bola, que tinha endereço certo.

Do outro lado, Daniel Alves avançou em velocidade e finalizou para grande defesa de Iker Casillas, embora o lance tenha sido paralisado por impedimento. Mais objetivo nas investidas, o Real Madrid fez Valdés trabalhar outra vez aos 11 minutos, em chute forte de Karim Benzema pelo lado direito.

Aos 17 minutos, os blancos provaram o melhor momento em campo ao inaugurar o marcador, com Sami Khedira. O gol nasceu em nova cobrança de escanteio. Özil encontrou Pepe na segunda trave, que cabeceou para defesa de Valdés. Na sobra, Puyol não conseguiu afastar e Khedira teve o caminho livre para marcar o primeiro tento do Real Madrid. Pouco depois, Cristiano Ronaldo assustaria de novo, batendo para fora.

Atrás no placar, o Barça passou a exercer pressão ofensiva. Lionel Messi teve sua primeira boa jogada aos 27 minutos. O argentino passou pela marcação na intermediária e deixou Xavi de frente para o gol. O meia tocou no canto e Casillas deu leve desvio na bola, mas o juiz marcou apenas tiro de meta. Os blaugranas mantiveram posse de bola massiva e finalizaram mais até o intervalo, mas pecaram pela falta de direção nos arremates.

CR7 pulveriza recorde

No início da segunda etapa, o Real Madrid apresentava clara intenção de administrar o resultado. E os blaugranas iam perdendo mais oportunidades. A partir dos sete minutos, Tello teve dois lances seguidos, mas isolou a bola em ambos. Já aos 23, foi a vez de Xavi bater da entrada da área e a bola sair a centímetros da trave.

Substituindo o próprio Xavi, Alexis Sánchez reavivaria o Barcelona aos 25 minutos, precisando de um único lance para empatar o clássico. A jogada começou com grande passagem de Messi, servindo Tello, que obrigou Casillas a fazer grande defesa com o pé. Adriano pegou a sobra e bateu para o gol e, depois de rebatida da zaga, Sánchez completou na pequena área.

A comemoração, porém, durou apenas três minutos, com o Real Madrid retomando a vantagem no placar. Em contra-ataque veloz pela lateral direita, Özil lançou Cristiano Ronaldo nas costas de Javier Mascherano. E, de frente para Valdés, o camisa 7 fintou o goleiro e estufou as redes. Foi o 42º gol de CR7 em La Liga, quebrando o recorde histórico da competição.

Desesperado após o gol, os blaugranas pouco ameaçaram para conseguir o empate. Guardiola colocou a equipe ainda mais para frente, promovendo as entradas de Pedro e Cesc Fàbregas, nos lugares de Adriano e Tello. Contudo, a situação não melhorou para o clube catalão, que não conseguia criar espaços. Gastando o tempo, o Real Madrid ainda teve uma boa chance nos acréscimos, quando o Cristiano Ronaldo perdeu gol na pequena área. Não foi a pá de cal, embora o tabu já estivesse enterrado.

Confira os jogos da 34ª rodada de La Liga:

Sábado, 21/abr
Mallorca 1×0 Zaragoza
Sporting 2×1 Rayo Vallecano
Barcelona 1×2 Real Madrid
Sevilla x Levante

Domingo, 22/abr
Granada x Getafe
Real Sociedad x Villarreal
Racing x Athletic Bilbao
Atlético de Madrid x Espanyol
Valencia x Betis

Segunda-feira, 23/abr
Osasuna x Málaga

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo