Espanha

Fernando Torres volta ao Atlético de Madrid, agora para desenvolver talentos como treinador dos juvenis

Aos 37 anos, ex-atacante dará seus primeiros passos como técnico no clube onde tudo começou

Fernando Torres está de volta ao Atlético de Madrid. Um dos maiores ídolos da história colchonera, porém, não voltou atrás de sua aposentadoria nos gramados. El Niño inicia sua trajetória como treinador e terá a missão de preparar outras promessas da base rojiblanca, assim como ele foi no passado. O ex-atacante foi anunciado como novo comandante da categoria Juvenil A, em seu primeiro trabalho na casamata. O Atleti contará com a experiência de quem conhece tão bem o clube e poderá ensinar bastante aos garotos.

Fernando Torres já tinha permanecido a temporada passada no Atlético de Madrid, mas na condição de aprendiz. Preparando-se à carreira de treinador, o espanhol conviveu com diferentes equipes de base para se adaptar ao cotidiano do trabalho e também para absorver a metodologia do clube com diferentes comissões técnicas. Agora, iniciará seu próprio caminho, responsável por conduzir os juvenis nas competições de base e também por aprimorar o desenvolvimento das promessas.

Nos tempos de jogador, Fernando Torres integrou as categorias de base do Atlético de Madrid por seis anos. Chegou em 1995, quando tinha 11 anos de idade, e realizou sua estreia como profissional em maio de 2001. A partir de então, El Niño deslanchou com a camisa rojiblanca e marcou sua história como um dos atletas mais queridos no Vicente Calderón, ainda mais por ter sido um prata da casa. Em suas duas passagens pelo Atleti, o centroavante anotou 129 gols em 404 partidas e teve seu ponto alto com a conquista da Liga Europa em 2017/18.

Torres pendurou as chuteiras em 2019, quando defendia o Sagan Tosu na J-League. Aos 37 anos, segue os passos de outros companheiros de seleção espanhola na casamata. Do grupo campeão mundial em 2010, ele é o quarto jogador a assumir uma equipe (principal ou de base) como treinador – depois de Xavi, Xabi Alonso e Victor Valdés. No Metropolitano, terá um ambiente favorável para desenvolver sua capacidade na nova área. Além disso, poderá se valer também da convivência com Diego Simeone, seu antigo companheiro e treinador. Por toda a ligação de El Niño com o Atleti, será uma história bacana de se acompanhar.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo