Espanha

Engano ou enganação? Clube espanhol perde vaga nos playoffs por acreditar em um tuíte errado

Quando as redes sociais se encontram com o maravilhoso mundo das divisões inferiores, situações bizarras podem acontecer. A Regional Preferente Extremadura, equivalente à quinta divisão espanhola, estava na última rodada da fase regular. O Racing Valverdeño tinha a vantagem de se classificar se conseguisse o mesmo placar que o San Serván ou um melhor, evidentemente. Quando descobriu que o adversário perdia por 2 a 0 para o Albuquerque e teve o seu goleiro expulso, tirou o pé e administrou o seu empate por 1 a 1. O problema é que o seu adversário não estava perdendo por 2 a 0.

LEIA MAIS: Barcelona usará um mosaico para avisar o Bayern de Munique: “Estamos prontos”

A fonte do Racing Valverdeño foi o Twitter do San Serván, que havia informado equivocadamente o placar da partida e a expulsão. Com o empate do Racing, e a vitória do San Serván por 1 a 0, esse último se classificou. A polêmica na Espanha é se o tuíte errado foi, de fato, um engano ou apenas uma estratégia, até que bem elaborada, para influenciar o jogo do adversário.

O San Serván alega que foi, de fato, um erro. O responsável por postar as mensagens no Twitter não estava no estádio e recebia as informações de terceiros. Tanto que a informação equivocada foi apagada e veio um pedido de desculpas na sequência.

A história fica muito melhor. Porque o técnico do San Serván, Luis Miguel Patiño, em entrevista à Rádio Marca, explicou o que aconteceu. Segundo ele, antes de ir para o estádio, a delegação do clube cruzou com quatro jovens que haviam acabado de terminar uma noitada inteira em festas. O responsável pelas redes sociais não poderia trabalhar na partida contra o Albuquerque porque tinha que ir a uma primeira comunhão. Pediu que o técnico cuidasse do Twitter durante a partida, mas, sensato, Miguel Patiño respondeu que tinha que prestar atenção no jogo. Os quatro jovens ficaram com a incumbência de passar as informações para quem cuida da conta e decidiram pregar uma peça.

A explicação deixa a história ainda mais surreal e também depõe contra a possibilidade de um erro honesto. Porque, convenhamos, qual clube de futebol deixa o seu Twitter na mão de quatro desconhecidos jovens baladeiros? De qualquer forma, o Racing Valverdeño também tem culpa porque já deveria ter aprendido que não dá para acreditar em tudo que se lê na internet.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.