Copa do ReiEspanha

Em meio à humilhação do Valencia, o gol mais bonito do Barça sintetizou a classe de seus craques

Nem deu graça. O reencontro entre Barcelona e Valencia, pelas semifinais da Copa do Rei, parece totalmente desnecessário. Afinal, os blaugranas protagonizaram nesta quarta-feira a sua maior goleada da temporada. Sem piedade alguma dos Ches, a equipe da casa enfiou 7 a 0 no Camp Nou, na partida de ida. Para variar, com mais um show de seus homens de frente. Luis Suárez e Lionel Messi dividiram entre si os gols, com quatro do uruguaio e três do argentino. Já Neymar passou em branco, desperdiçando um pênalti, mas contribuiu com duas assistências e garantiu o espetáculo para a torcida com um drible fabuloso durante o primeiro tempo.

Mal no Campeonato Espanhol, o Valencia está sem vencer na liga há 11 jogos. No entanto, contra adversários inferiores, o time de Gary Neville vinha fazendo bom papel na Copa do Rei. Até cruzar com o Barcelona. Com apenas 12 minutos, Suárez evidenciou quais seriam os rumos da partida. A partir de uma roubada de bola, marcou o primeiro gol dos catalães, aproveitando o passe de Neymar. Logo na sequência, finalizou boa trama coletiva do Barça. Depois disso, já não havia muitas expectativas sobre o jogo.

O terceiro gol guardou a essência do Barcelona ofensivo das últimas temporadas. A jogada contou com a participação dos quatro principais craques do time: Andrés Iniesta começou a organização, Neymar deu o passe de calcanhar, Suárez fez o corta-luz e Messi ficou com o caminho livre para estufar as redes. E a goleada já poderia ter tomado forma nos acréscimos do primeiro tempo, quando Shkodran Mustafi cometeu pênalti e foi expulso. Na cobrança, Neymar tentou deslocar o goleiro Matt Ryan e carimbou a trave – seu quarto penal perdido em oito batidos na temporada.

Já na segunda etapa, Messi e Suárez deram fim ao show duplo. O camisa 10 balançou as redes mais duas vezes, superando a marca de 501 gols na carreira – e, no primeiro tento, contou com assistência de calcanhar de Luisito. Com um a mais, o Barcelona manteve a sede até o fim, contando também com os recorrentes erros defensivos do Valencia. Depois dos 38 minutos, Luis Suárez também fez mais dois e fechou a conta. Foi a pior derrota do Valencia em 23 anos, e igualou a maior goleada sofrida pelo clube na Copa do Rei, há 88 anos. Um trauma para não querer nem o reencontro no Mestalla, marcado para a próxima semana, e que põe ainda mais em xeque o emprego de Gary Neville.

Abaixo, três vídeos: o gol mais bonito, o 500 de Messi e o belo drible de Neymar.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo