Copa do ReiEspanha

Elogiado pela imprensa de Madri, assim foi o primeiro jogo de Vinícius Júnior como titular no Real

Em diferentes jornais espanhóis, a conclusão é a mesma: Vinícius Júnior poderia ter ganhado mais minutos em campo durante a passagem de Julen Lopetegui pelo Real Madrid. A conclusão foi fácil de se fazer, depois da boa atuação do garoto na vitória por 4 a 0 sobre o frágil Melilla, pela Copa do Rei. Foi um dos protagonistas do time misto, embora o mais efetivo em campo tenha sido Álvaro Odriozola, autor de um gol e duas assistências. Apesar da debilidade dos anfitriões, atualmente brigando pelo acesso na terceira divisão, Vinícius deitou e rolou contra um adversário do nível daqueles que encara com o Castilla. Titular do time principal pela primeira vez, o brasileiro deu uma assistência, participou da jogada de outro gol, acertou uma bola no travessão e ainda protagonizou uma série de lances de efeito. O “fato novo” neste momento em que os merengues querem espantar a crise.

O Real Madrid não encontrou dificuldades para derrotar o Melilla, em sua visita ao norte da África – o clube é de uma cidade autônoma do outro lado do Mediterrâneo, com posse reivindicada também pelo Marrocos. O primeiro gol nasceu a partir de uma jogada de Odriozola pela direita, cruzando para Karim Benzema só completar. Depois, Vinícius apareceria, dando o passe por entre os zagueiros para Marco Asensio marcar. Já no segundo tempo, outro lance agudo pelo brasileiro pela esquerda rendeu uma confusão na área, até que Odriozola aparecesse para encher o pé. Por fim, o lateral direito daria sua segunda assistência, para o estreante Cristo Rodríguez anotar. Resultado tranquilo, considerando os vários jogadores poupados pelos merengues. Ainda há a volta em Madri.

Vinícius Júnior não acertou tudo o que tentou, mas demonstrou personalidade. As arrancadas do brasileiro eram uma válvula de escape constante dos merengues, especialmente por seus passes. Já no segundo tempo, ele se arriscou mais. Acertou uma bomba no travessão, deu passe de letra e ainda executou belos dribles para deixar os marcadores comendo poeira. A quem espera algo do prodígio, foi uma boa mostra. A noite, aliás, serviu para dois jogadores escanteados por Lopetegui. Assim como Vinícius, Odriozola era subaproveitado pelo comandante. Ambos devem se sentir aliviados com a chegada de Santiago Solari ao banco de reservas.

Já na imprensa, vários elogios. “Vinícius Júnior deixou seu cartão de visitas. O brasileiro fez uma partida das mais completas. […] É preciso medi-lo em cenários mais exigentes, mas sua pegada ficou marcada por ter jogado mais do que dez minutos. Certamente atuará mais do que com Lopetegui”, analisou o Marca. Já o site do jornal El País relatou: “Vinícius evidenciava que, pelo menos na terceira divisão, tem qualidades para ser determinante. Cada ação do atacante brasileiro, veloz e desequilibrante, criava perigo”. A maior exaltação ficou por conta do AS: “Melhor foi o jogo a Vinícius, que não é apenas um futebolista para a torcida, um jogador lírico em tempos em que os dribladores são reprimidos. Ele entendeu, como tem acontecido tantas vezes no Real Madrid, que as grandes crises abrem oportunidades e despachou uma partida estupenda. Foi bem no mano a mano, mas também teve senso de equipe”.

O momento referenda Vinícius Júnior para ganhar um espaço ao menos no banco do Real Madrid. E a próxima rodada será uma oportunidade interessante, contra o Valladolid do presidente Ronaldo. Os violetas fazem uma boa campanha, dois pontos acima dos próprios merengues, e oferecem uma chance de reação. Apesar de todos os pesares, o cenário conspira favoravelmente aos renegados de Lopetegui.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo