Espanha

Daniel Alves rebate acusações do presidente do Sevilla

Daniel Alves desmentiu José Maria Del Nido, presidente do Sevilla, que o acusou de se recusar a viajar com o restante do elenco para Atenas, onde os rojiblancos enfrentam o AEK pela Liga dos Campeões. O lateral-direito classificou de ‘injustas’ as declarações do dirigente.

Pouco antes do embarque para a Grécia, Del Nido criticou a postura do brasileiro, que manifestou seu desejo de deixar o clube. “É uma falta de profissionalismo e de respeito com o clube e com seus companheiros”, disse o presidente do Sevilla. O jogador se defendeu e rebateu as acusações do dirigente.

“Foram manifestações públicas nas quais ele me critica abertamente como profissional e como pessoa, entremeando as mesmas com alusões sobre o estado de meu companheiro Puerta [internado em estado grave após sofrer parada cardíaca]. Não é o momento para falar de mim ou do meu contrato, nem da minha saída. Devemos nos unir e dar forças para Puerta para que ele saia o quanto antes desta situação delicada”, afirmou o jogador.

Daniel Alves explicou que não se negou a viajar com a delegação para Atenas. “Quero me negar que nunca me recusei a qualquer viagem, havendo-se decidido de comum acordo entre mim e o clube que seria melhor não seguir com a equipe. Antes do embarque, a comissão técnica me pediu para treinar com o time reserva. Cumprirei estas instruções da mesma forma como fiz das outras vezes, recuperando-me assim da melhor maneira da pequena lesão que me impediu de jogar no fim de semana”, disse, referindo-se ao problema muscular que o tirou do duelo contra o Getafe, pela primeira rodada da Liga Espanhola.

Por fim, o brasileiro também reclamou da postura de Del Nido. “Meu profissionalismo não pode ser colocado em dúvida por ninguém, muito menos pelo presidente do clube, que tem como primeira obrigação teórica defender a todos que trabalham juntos aqui. Falar mal publicamente de alguém da casa é, simplesmente, deixar de cumprir sua função como presidente. Haverá um momento para falar ou não da minha saída do clube. Agora não é essa hora. Quando for, do mesmo modo como ele expôs publicamente suas razões para não aceitar ofertas em teoria irrecusáveis, tentando-me deixar em evidência diante da torcida, farei o mesmo para esclarecer e defender minhas honras e direitos. Entre eles, o de não aceitar que uma cláusula rescisória seja um direito de retenção”, concluiu.

O treinador Juande Ramos havia incluído o brasileiro na lista de jogadores relacionados para a partida contra o AEK. No entanto, caso Daniel Alves participasse do confronto, ficaria impossibilitado de se transferir para outra equipe que disputa a LC. O lateral tenta forçar sua saída do clube rojiblanco após o interesse manifestado há algum tempo por Chelsea e Real Madrid.

Como a situação de Daniel Alves permanece indefinida, a equipe inglesa preferiu contratar Belletti, do Barcelona. Antes, os Blues chegaram a fazer uma proposta pelo brasileiro, mas o Sevilla considerou a proposta ‘baixa’. Resta ainda saber se os Merengues ainda estariam dispostos a contratá-lo.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo