BrasilEspanhaLa Liga

Veto do Betis põe em dúvida futuro de Leandro Damião, mas nem tudo está perdido

A janela de transferências costuma ser um momento de expectativas para Leandro Damião. Assim, ele quase parou no Tottenham, não fosse a alta pedida do Internacional diante dos milhões oferecidos pelos ingleses. A venda para o exterior nunca se concretizou. E, depois de passagens pouco produtivas por Santos e Cruzeiro, o centroavante parecia quase certo no Betis. Nem isso conseguiu. Nos últimos instantes da janela de transferências, o conselho diretivo verdiblanco optou por vetar o negócio, mesmo com o acordo encaminhado e os exames médicos já realizados. A frustração deixa mais dúvidas que certezas sobre o futuro de Damião. Ainda que existam brechas de ir à Europa ou mesmo ao Betis durante as próximas semanas.

Leandro Damião passou os últimos dias em Sevilha, onde se negociava a transferência. Os últimos detalhes seriam resolvidos neste dia 31, durante reunião da direção do clube. Porém, os verdiblancos preferiram ser cautelosos. Diante do racha na alta cúpula, os conselheiros preferiram fazer uma votação sobre a incorporação do centroavante. Acabaram vetando o negócio nos moldes acertados por Eduardo Macià, diretor esportivo que não conta com plena confiança internamente.

A própria frustração na vinda de Damião amplia os problemas internos do Betis. Afinal, o centroavante chegaria para tentar resolver uma carência do time e, segundo a filial andaluz do jornal ABC, a recusa causou indignação entre os torcedores. Contudo, o conselho não gostou dos trâmites financeiros envolvendo o camisa 9. Primeiramente, pelo imbróglio na justiça com o Santos – segundo a CBF, o centroavante está livre de vínculos contratuais com os alvinegros, mas a decisão dos tribunais ainda pode mudar isso. Depois, pelos próprios valores negociados com os empresários. O Betis pagaria € 4 milhões em salários pelos próximos 18 meses, além de adquirir 10% dos direitos na próxima transferência do jogador. Caro demais para o conselho.

Considerando que Leandro Damião permanece sem contrato, apesar das discussões na justiça, o Betis não descartaria sua contratação com a janela já fechada – o que se torna possível, considerando que ele é um jogador livre. Todavia, os moldes do negócio deverão ser redesenhados. O conselho já votou favoravelmente para que o contrato seja assinado por apenas seis meses, e com cláusulas de rendimento. No entanto, as condições atuais propostas pelos verdiblancos não agradam os agentes do atacante.

Neste momento, a alternativa mais viável para Damião na Europa parece mesmo ser a continuidade das conversas com o Betis. O Sporting chegou a manifestar seu interesse pelo centroavante, mas as chances de negócio se tornam quase nulas com a chegada de Barcos em Lisboa. Enquanto isso, o antigo camisa 9 da Seleção vê o seu futuro incerto. No Brasil, diante da baixa produtividade apresentada nos últimos meses, parece difícil encontrar um clube que tope arcar com os altos salários do centroavante. Dentro das possibilidades, não seria ruim admitir as limitações e buscar um mercado alternativo, como o chinês ou o árabe.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo