Espanha

Bravo! Iniesta orquestra virada do Barcelona sobre o Real

O Barcelona soube se impor no Camp Nou para vencer o primeiro clássico da temporada, válido pela Supercopa da Espanha. Mesmo com o Real Madrid saindo à frente no placar, os blaugranas conseguiram se recuperar do prejuízo e, comandados por Xavi e Iniesta, alcançaram a virada por 3 a 2. Com o resultado, a equipe de Tito Vilanova tem a vantagem do empate para ficar com a taça, em jogo de volta marcado para a próxima quarta-feira, no Santiago Bernabéu.

O clube catalão teve o domínio total do jogo durante o primeiro tempo, indo para o intervalo com 73% de posse de bola. Entretanto, os blaugranas apresentavam dificuldades para infiltrar a defesa do Real. A maioria das chances de gol criadas veio em chutes de fora da área e apenas um arremate, de Pedro, foi em direção ao gol, espalmado por Casillas. Já os merengues não conseguiam encaixar contra-ataques, sequer finalizando nos 45 minutos iniciais.

A qualidade do clássico aumentou bastante durante o segundo tempo, quando o Real Madrid passou a sair mais ao ataque. Cristiano Ronaldo abriu o placar para os visitantes, mas Pedro não demorou para acalmar a situação para o Barça. Os merengues passaram a avançar mais pelas pontas. Porém, também ficaram mais expostos na defesa.

E o placar virou à favor do Barcelona quando os astros da equipe resolveram entrar em ação. Messi fez o segundo cobrando pênalti, enquanto Iniesta fez às honras para Xavi ampliar a diferença. Quando os catalães pareciam mais próximos do quarto gol, Valdés cometeu um erro crasso, permitindo que Di María diminuísse. Contudo, apesar da insistência dos madridistas, o placar permaneceu inalterado.

Destaque do jogo

Andrés Iniesta. O melhor jogador da Eurocopa mostrou que segue em grande forma. Primeiro, ao sofrer o pênalti que resultou na virada. Depois, ao fazer jogada magistral no terceiro tento. Não contente com uma belíssima sequência de dribles, o meia ainda deu passe perfeito para Xavi concluir ao gol.

Momento-chave

A recuperação do Barcelona após sofrer o primeiro gol. Os blaugranas não se abateram ao saírem atrás no placar e precisaram de pouco mais de um minuto para chegar ao empate. Mascherano demonstrou sua visão de jogo ao aproveitar a desorganização da defesa do Real Madrid no retorno para encontrar Pedro livre.

Os gols

10’/2T – GOL DO REAL MADRID! Özil cobra escanteio pela direita, em direção à primeira trave. Cristiano Ronaldo se antecipa à marcação de Busquets e cabeceia firme para estufar as redes.

11’/2T – GOL DO BARCELONA! Lançamento primoroso de Mascherano do círculo central. O argentino conectou Pedro, que ganhou de Coentrão na corrida e tocou por baixo de Casillas.

24’/2T – GOL DO BARCELONA! Sergio Ramos dá carrinho em Iniesta e o juiz marca a penalidade. Messi deslocou Casillas na cobrança e decretou a virada no placar.

32’/2T – GOL DO BARCELONA! Iniesta faz jogada sensacional na entrada da área, encontrando espaço entre três marcadores para deixar Xavi na cara do gol. De frente para Casillas, o capitão não perdoou.

39’/2T – GOL DO REAL MADRID! Pixotada de Valdés. O goleiro se enrosca após bola recuada e é desarmado por Di María, que empurra a bola para o gol vazio.

Ficha técnica

Barcelona 3×2 Real Madrid

Local: Camp Nou, em Barcelona (ESP)
Data: quinta-feira, 23/ago
Árbitro: Carlos Clos Gómez (ESP)
Gols: Cristiano Ronaldo, aos 10’/2T; Pedro, aos 11’/2T; Lionel Messi, aos 24’/2T; Xavi, aos 32’/2T; Ángel Di María, aos 39’/2T.
Cartões amarelos: Javier Mascherano (Barcelona); Álvaro Arbeloa, Raul Albiol e Xabi Alonso (Real Madrid)

Real Madrid
Iker Casillas, Álvaro Arbeloa, Raul Albiol, Sergio Ramos e Fábio Coentrão; Sami Khedira e Xabi Alonso; José Callejón (Ángel Di María, aos 21’/2T), Mesut Özil (Marcelo, aos 36’/2T) e Cristiano Ronaldo; Karim Benzema (Gonzalo Higuaín, aos 15’/2T). Técnico: José Mourinho.

Barcelona
Victor Valdés, Daniel Alves, Gerard Piqué, Javier Mascherano e Adriano; Sergio Busquets, Andrés Iniesta e Xavi (Cesc Fàbregas, aos 37’/2T); Pedro (Jordi Alba, aos 42’/2T), Alexis Sánchez (Cristian Tello, aos 26’/2T) e Lionel Messi. Técnico: Tito Vilanova.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo