Espanha

Atlético de Madrid busca reforçar o presente com contratação de Gaitán

O Atlético de Madrid, sob o comando de Diego Simeone, tem um perfil claro de contratação. Compra jovens com potencial, a preços acessíveis, para moldar ao estilo do time, e no futuro arrancar alguns milhões de euros de lucro para reforçar as finanças. Em quatro janelas de transferências, o técnico argentino contratou apenas 15 jogadores com mais de 25 anos, e esta semana, fechou com o 16º: Nicolás Gaitán, 28 anos, custou € 25 milhões para sair do Benfica e reforçar o poder ofensivo dos colchoneros.

LEIA MAIS: Raúl: “Pelo trabalho atual, certamente o Atlético ganhará a Champions muito em breve”

Simeone passou suas duas primeiras temporadas completas no comando do Atlético de Madrid gastando muito pouco: € 40,5 milhões no total. Mas, depois de vendas importantes como Falcao, Diego Costa e Arda Turan, tem investido mais para melhorar o seu elenco. Desembolsou € 253 milhões em reforços nos últimos dois anos e tem gastado um pouco mais em jogadores já estabelecidos.

Entre os reforços com mais de 25 anos que ele contratou, no começo do seu trabalho, a maioria era de jogadores envelhecidos, como Villa e Gabi – que acabaram dando muito certo. Experientes para dar suporte aos jovens, como Gámez e Moyá. Ou voltando para casa depois de fracassos no exterior, como Filipe Luis e Fernando Torres. Mas, nesses últimos dois anos, Simeone tem também gasto dinheiro para trazer jogadores teoricamente no auge de suas carreiras, uma maneira de acelerar a formação da equipe.

O problema é que os tiros nem sempre são muito certeiros. Gastou uma nota com Jackson Martínez (€ 37 milhões) apenas para revendê-lo à China depois de seis meses. Pagou € 15 milhões por Cerci, que foi emprestado para Milan e Genoa quase imediatamente. Mandzukic custou € 22 milhões e nem foi mal no Calderón: 20 gols em 43 partidas. Mas foi vendido para a Juventus, após uma única temporada, ao prejuízo de € 3 milhões.

Gaitán parece ser uma boa aposta nesse sentido. É rápido, habilidoso, tem um bom passe e vem de ótima temporada. Vários atributos para assumir a extrema esquerda do Atlético de Madrid com autoridade. A posição vinha sendo ocupada por Koke, que pode ser descolado à direita, com Saúl centralizado. Em seis temporadas, o argentino jogou 252 vezes pelo Benfica, marcou 41 gols e conquistou três vezes o Campeonato Português. Também foi duas vezes finalista da Liga Europa.

Tem a missão de fortalecer o Atlético de Madrid imediatamente, em mais uma tentativa dos colchoneros de enfrentar os gigantes da Espanha e da Europa de igual para igual. E se Simeone, além de qualidade técnica, gosta de jogadores com coração, provavelmente se dará muito bem com Gaitán. Dá uma olhada no seu emocionante discurso de despedida para os companheiros do Benfica:

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo