AlemanhaEspanhaEuropaHolandaPortugal

As cinco maiores surpresas da temporada europeia

A temporada europeia acabou, e com ela, algumas surpresas ganharam seus 15 minutos de fama. Cinco equipes chamaram atenção pelo sucesso e por serem intrusas no grupo dos principais candidatos ao título ou vagas para a Liga dos Campeões e Liga Europa.

Escolhemos as mais interessantes e claro, baseadas em alguns critérios. O amigo leitor certamente vai achar que faltou alguma outra ou discordar dos nossos motivos, mas deve entender que listas sempre vão gerar controvérsia, por mais que caiam no óbvio.

1- Paços de Ferreira

Então vamos lá, por ordem de importância ou façanha operada ao longo da temporada. Começamos pelo Paços de Ferreira, que alcançou a fase preliminar da Liga dos Campeões pela primeira vez em sua história, ficando atrás dos dois gigantes Porto e Benfica. Se o campeonato caminhava para uma vitória confortável dos Encarnados na reta final, os Dragões conseguiram uma reviravolta incrível. Com o mesmo mérito, os Castores somaram 54 pontos na tabela e ficaram na frente do Braga, a terceira força local dos últimos anos. Comandados pelo técnico Paulo Fonseca, os pacenses mostraram uma boa alternativa ao domínio de Porto e Benfica e fizeram bom papel enfrentando os times de menor expressão. Sobrou até para o Sporting, que perdeu os dois confrontos diretos. Se bem que… os Leões não fizeram mal a ninguém nesta temporada. O homem gol foi o peruano Paolo Hurtado.

2- Real Sociedad

O ponto forte da Real Sociedad nesta arrancada até a fase preliminar da Liga dos Campeões certamente é a sua força jogando no Anoeta, em San Sebastián. A classificação com a 4ª posição na tabela veio no sufoco, apenas na última rodada e graças ao tropeço do Valencia diante do Sevilla. Os bascos marcaram 66 pontos contra 65 dos Che, que deixaram a vaga escapar por entre os dedos. Dona do terceiro melhor ataque de La Liga, a Real Sociedad balançou as redes 70 vezes, sendo 14 delas pelos pés de Imanol Agirretxe, artilheiro da equipe na competição. Certamente um plantel jovem e promissor e que só tem a  lamentar a perspectiva para a próxima temporada, já que o treinador que conduziu o time a este sucesso, Philippe Montanier, assinou com o Rennes.

3- Freiburg

Copeiro, o Freiburg chegou à Liga Europa. Tudo isso graças a uma defesa que funcionou muito bem e teve a terceira melhor marca da Bundesliga. Entrosado e disciplinado, o time treinado por Christian Streich voou longe e esteve sempre em uma posição segura. O prêmio foi a 5ª colocação com 51 pontos, os mesmos do Eintracht Frankfurt, que também está classificado para a Liga Europa. O Freiburg fez muitas boas partidas fora de casa e ganhou vários pontos trabalhando no erro dos mandantes. Apesar do baixo investimento no plantel, o time da Floresta negra esbanjou competência e objetividade para alcançar esta boa campanha, tendo como destaque o meia francês Jonathan Schmid.

4- Vitesse

Por muito pouco o Vitesse não precisou disputar o playoff para a Liga Europa. Em 4º e com 64 pontos, apenas um a mais do que o Utrecht, os aurinegros revelaram para o mundo o talento do atacante marfinense Wilfried Bony, artilheiro da Eredivisie com 31 gols. O ataque realmente funcionou bem (68 gols marcados) para a equipe de Arnhem, que reuniu boas peças para trabalhar no campeonato. Fred Rutten soube tirar o máximo de cada atleta nesta caminhada e na próxima Liga Europa pode pintar uma surpresa.

5- Málaga

O Málaga entrou desanimado na temporada, abandonado pelos seus principais investidores e punido pela Uefa por acumular dívidas com seus jogadores e problemas no pagamento de impostos. Nem isso abalou o elenco, que fez um pacto com o técnico Manuel Pellegrini e foi longe, mas muito longe. Quase classificados para as semifinais da Liga dos Campeões, os Boquerones perderam para o Borussia Dortmund que virou um jogo impressionante no Signal-Iduna Park. Sem dinheiro e movido pela esperança, o Málaga também não fez feio em La Liga. Terminando o campeonato na 6ª posição com 57 pontos, o clube andaluz conseguiu recorrer da sanção da Uefa e disputará a próxima Liga Europa. Certamente uma boa recompensa para um time valente. Isco foi o principal destaque dos blanquiazules na temporada.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo