Espanha

A LC pode esperar

“Bielsa não tem noção! Bota os jogadores para correr o tempo todo e o elenco não tem mais gás bem antes do final da temporada! Como vai ser a reta final na Liga Europa e no Campenoato Espanhol?” Bastou o Athletic Bilbao ficar três partidas sem vitórias para a corneta soar alto no San Mamés. Cornetas que silenciaram rapidamente, assim que De Marcos marcou o terceiro gol dos bascos contra o Schalke 04 em Gelsenkirchen.

O grande desempenho do time bilbaíno, sobretudo na parte final do jogo, confirmou o que os não-corneteiros já imaginavam: o Athletic largou mão do Campeonato Espanhol. O time até joga no mesmo estilo, mas com intensidade menor, com movimentação menos constante, com ritmo mais cadenciado. Uma preferência que faz sentido.

A Liga dos Campeões é um torneio milionário, e faria muito bem ao Athletic retornar a ela. A última participação foi em 1998/99. Naquela oportunidade, os leones passaram pelo Dínamo de Tblissi nos gols fora de casa na fase preliminar e, diante de Juventus, Galatasaray e Rosenborg, foram lanternas na fase de grupos (apesar de ficarem apenas dois pontos atrás do líder). É preciso apagar essa última impressão, e o retorno na próxima temporada era possível pela classificação do Campeonato Espanhol há algumas semanas.

Tudo isso é verdade, mas o Athletic tem uma prioridade maior: um título, mesmo que secundário. Os bilbaínos levantaram um troféu pela última vez em 1984, na Supercopa da Espanha. Considerando que a Supercopa é um torneio quase amistoso, os últimos títulos de verdade foram a dobradinha liga-copa na temporada 1983/84. Desde então, o clube tem um vice do Campeonato Espanhol e dois da Copa do Rei. Só. O orgulho basco é inatacável, mas um trofeuzinho a mais não faria mal.

É uma situação parecida com a de grandes clubes que estão na fila no Brasil. Eles até sabem que Libertadores, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil são os títulos mais importantes, mas jamais menosprezarão a oportunidade de conquistar um estadual. Ainda mais se esse estadual for um torneio mata-mata, com jogos apenas em alguns meios de semana.

Para o Athletic, a disputa pela terceira ou quarta vaga espanhola na Liga dos Campeões seria (ou será) desgastante. Envolvem vários clubes e é preciso manter um ritmo forte por mais nove partidas, sendo que duas delas são contra Barcelona e Real Madrid. Muito mais produtivo se guardar nesses jogos, e pensar na possibilidade de levar para casa a Liga Europa, um título internacional inédito, ou a Copa do Rei.

Nas últimas semanas, os bascos mostraram que a Liga Europa é perfeitamente possível. Venceu com facilidade assombrosa o Manchester United. Depois, bateu fora de casa o Schalke 04. Se passar pelo clube alemão, algo bem provável, enfrentará o vencedor de Sporting x Metalist, duas equipes mais fracas que as eliminadas recentemente. Aí, seria a decisão em jogo único e campo neutro contra Valencia, AZ, Atlético de Madrid ou Hannover. Se não der certo, ainda resta a Copa do Rei, em um jogo no final da temporada contra um Barcelona que pode estar de ressaca da final da Liga dos Campeões.

Nesse cenário, faz todo o sentido deixar o Campeonato Espanhol e, em última instância, a participação na Liga dos Campeões de lado. O Athletic precisa priorizar a conquista de um título. Assim, as cornetas vão parar de tocar, mesmo depois de três tropeços calculados seguidos.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo