O último sábado teve um dos grandes jogos do Campeonato Brasileiro. Flamengo e Santos, líder e segundo colocado, se enfrentaram no Maracanã. Os rubro-negros venceram com um golaço de Gabriel Barbosa, o popular Gabigol. Os torcedores pediram a Tite, o técnico da seleção brasileira, presente no jogo, pela convocação do atacante. Foram atendidos. Nesta sexta-feira, Gabriel apareceu entre os convocados do Brasil para os jogos contra Nigéria e Senegal, em Singapura (ah, essa venda dos amistosos da Seleção…), em outubro.

“É desafiador ter bom senso. Eu procuro na minha vida profissional olhar os diferentes lados das situações para que todos possam ganhar. Nesse momento está a Seleção, estão clubes e estão atletas. O presidente Landim nos conhece muito bem, conhece o trabalho e nos acompanha. E sabe o quanto que a gente tem de cuidado quanto isso. Conciliar todos os fatores nesse ganha-ganha não dá, é impossível. Eu vi manifestação do Gabriel Barbosa de quanto teria de orgulho estar na seleção brasileira. Agora é o período de preparação, agora vai chegar período de Eliminatórias, Copa do Mundo e Copa América. Para formar essa equipe final, tenho que oportunizar”, disse Tite.

Gabigol foi a principal novidade da lista de Tite, mas não a única. Além dele, Rodrigo Caio também foi convocado pelo treinador. Outra novidade foi o goleiro Santos, do Athletico Paranaense, campeão da Copa do Brasil. Matheus Henrique, do Grêmio, apareceu na lista, com um 2019 muito bom até aqui. Bruno Guimarães, também do Athletico Paranaense como Santos, não apareceu desta vez. É da mesma posição de Matheus Henrique, que vinha sendo cotado.

O Brasil entra em campo no dia 10 de outubro contra a Nigéria e no dia 13 contra Senegal. Os dois jogos serão em Singapura. É o tal do Brasil Global Tour, que é vendido pela Pitch, uma empresa de marketing esportivo para quem a CBF terceiriza os jogos da Seleção, em troca, claro, de um bom cascalho. Se quer saber como a CBF vendeu a Seleção, sugerimos a leitura da reportagem de Jamil Chade, no Estadão, de 2015.

Os jogadores que atuam no Brasil perderão ao menos duas rodadas do Campeonato Brasileiro. Potencialmente, até três, porque a viagem para Singapura é muito longa. Ficarão fora certamente da 24ª rodada, nos dias 9 e 10 de outubro, e também da 25ª, nos dias 12 e 13 de outubro. Podem ficar fora também da 26ª, que acontece no dia 16.

Prejudica os clubes e o próprio Campeonato Brasileiro, que é da CBF. Só que essa é uma situação conhecida e os clubes são coniventes. Portanto, também culpados pelos desfalques que sofrem. Enquanto não houver um movimento para mudar isso que parta dos clubes – e que inevitavelmente terá que redimensionar os estaduais para um tamanho muito menor do que tem atualmente -, nada irá mudar.

Os clubes seguirão esperneando só para agradar aos próprios torcedores, dando a impressão que estão falando grosso. Dentro da CBF, todos os clubes falam fininho, baixam a cabeça, assinam regulamentos e calendários e nunca se unem para brigar por suas próprias pautas. Cada um por si e dane-se o resto. Enquanto não houver uma discussão séria sobre uma liga de clubes, é tudo cortina de fumaça. E seguimos vendo o Brasileirão ser colocado quase inteiro no segundo semestre e com um calendário ridículo e massacrante. Parabéns à CBF, mas muito mais parabéns aos clubes, que são aqueles que poderiam mudar, e não mudam.

Confira a lista de convocados:

Goleiros: Ederson (Manchester City-ING), Santos (Athletico Paranaense), Weverton (Palmeiras);

Laterais: Dani Alves (São Paulo), Danilo (Juventus-ITA), Alex Sandro (Juventus-ITA), Renan Lodi (Atlético de Madrid);

Zagueiros: Éder Militão (Real Madrid-ESP), Marquinhos (PSG-FRA), Rodrigo Caio (Flamengo), Thiago Silva (PSG-FRA);

Meio-campistas: Arthur (Barcelona-ESP), Casemiro (Real Madrid-ESP), Fabinho (Liverpool-ING), Lucas Paquetá (Milan-ITA), Matheus Henrique (Grêmio), Philippe Coutinho (Bayern de Munique-ALE);

Atacantes: Everton (Grêmio), Neymar (PSG-FRA), Richarlison (Everton-ING), Gabriel Jesus (Manchester City-ING), Roberto Firmino (Liverpool-ING), Gabriel Barbosa (Flamengo)