Brasil

Com dois gols nos acréscimos, titulares do Vasco ficam apenas no empate com o Bangu, pelo Carioca

Em jogo marcado por expulsões e gols no fim, Vasco e Bangu ficaram no empate em 2 a 2, neste domingo, em Brasília, pelo Campeonato Carioca

O Vasco, enfim, teve o time completo neste Campeonato Carioca de 2024. Mas o resultado não foi o esperado. Na tarde deste domingo (28), no Mané Garrincha, em Brasília, com um final de jogo maluco, com dois gols nos acréscimos, o Cruz-Maltino ficou apenas no empate em 2 a 2 com Bangu, em partida válida pela quarta rodada da Taça Guanabara. Praxedes e Payet marcaram para o Vasco, enquanto Gabriel Canela e João Maranhã fizeram para o Bangu.

Com o resultado, o Vasco ficou nos oito pontos e desperdiçou a oportunidade de retomar a liderança da Taça Guanabara. Já o Bangu conquistou o seu primeiro ponto neste Carioca e deixou a lanterna da competição.

Como foi o empate entre Vasco e Bangu

O Vasco até tentou tomar o controle do jogo logo nos minutos iniciais, mas um lance polêmico no começo da partida acabou condicionando o jogo e, principalmente, o primeiro tempo. O Cruz-Maltino, com os titulares em campo, até chegou a levar algum perigo com Erick Marcus, mas, logo aos 4′, o Jair dividiu a bola com Walney e o jogador do Bangu ficou caído no chão. O volante do Vasco pegou primeiro na bola, mas a pé sobrou em cima do adversário e o árbitro considerou o lance para vermelho direto. Vale lembrar que, no Carioca, o VAR só está disponíveis nos clássicos e a partir da semifinal.

A expulsão de Jair deixou o jogo mais truncado e brigado, com muitas falta no meio de campo. Nos primeiros 45 minutos, além do vermelho para o volante vascaíno, foram distribuídos outros quatro amarelos para o Bangu e um para o Vasco.

Além da expulsão, o Vasco também lamentou a pancada sofrida por Paulinho. Aos 25′, em uma dividida com Gabriel Canela, o meia vascaíno levou a pior e ficou sentindo dores no joelho direito, mas tentou seguir no jogo. Três minutos depois, no entanto, Paulinho voltou a sentir dores, caiu no gramado chorando e precisou ser substituído.

Com a bola rolando, o jogo quase não teve emoção na primeira etapa. Depois de uma tentativa de pressão do Vasco no começo do jogo, o Bangu saiu para o jogo e equilibrou a partida, mas sem levar muito perigo ao gol de Léo Jardim. Comandado por Payet, que fez boa partida, o Cruz-Maltino retomou as ações do jogo no final, mas também sem conseguir criar grandes oportunidades de gols.

Gols e mais cartões no segundo tempo

Depois de um primeiro tempo ruim, o Vasco voltou para o segundo tempo com Puma Rodríguez e o garoto Rayan no time. E o Cruz-Maltino logo conseguiu marcar, mas em grande jogada de Payet, que confirmou mais uma vez o seu bom começo de temporada. Aos 2′, o francês arrancou pelo meio e deu um pelo passe para Lucas Piton no lado esquerdo da área. O lateral rolou para o meio e Praxedes apareceu bem para só empurrar para as redes, fazendo 1 a 0 para o Vasco.

O Vasco seguiu dominando as ações do jogo e controlando a bola, mas sem conseguir criar novas chances de gols. O Bangu, que até então era inofensivo, aproveitou uma falha de Léo Jardim para chegar ao empate. Aos 23′, Gabriel Canela avançou pela esquerda, cortou a marcação de Puma Rodríguez e finalizou rasteiro. O goleiro do Vasco pulou atrasado e não conseguiu fazer a defesa.

Payet marca, mas Vasco não consegue segurar a vitória

Com a igualdade no placar, o jogo ficou mais aberto e brigado. O Bangu quase ampliou aos 33′, com Gabryel Freitas, que finalizou uma bola no travessão. Um minuto depois, o time da Zona Oeste teve o zagueiro Felipe Soares expulso pelo segundo cartão amarelo após falta por trás em Vegetti. Mas o Vasco não conseguiu aproveitar a expulsão do jogador do Bangu, que deixou os dois times com dez em campo. Em uma das melhores oportunidades do Cruz-Maltino, aos 38′, Rayan desviou uma bola dentro da área e Vegetti, quase na pequena área, finalizou por cima do gol, desperdiçando a chance de marcar o seu primeiro gol no ano.

Com tantas faltas, cartões e momentos em que o jogo ficou parado, o árbitro deu oito minutos de acréscimo. E foi justamente aos 53′ em que Payet apareceu para marcar um belo gol. Primeiro, o francês finalizou de fora da área para boa defesa de Gabriel Leite. No rebote, a bola voltou para o camisa 10, que cortou a marcação e finalizou rasteiro e no canto, sem chances para o goleiro adversário. Na grande comemoração, Paeyt tirou a camisa e foi para perto da torcida do Vasco, o que fez o árbitro dar mais um minuto de acréscimo. Então, em uma bola levantada na área pelo Bangu, Medel deu um encontrão nas costas de Gabryel Freitas e o árbitro assinalou o pênalti, que foi convertido por João Maranhão aos 55′. Na saída de bola, o Vasco ainda teve uma ótima chance com Rayan, mas o garoto parou em boa defesa do goleiro adversário e, no rebote, Vegetti mandou por cima do gol, deixando o placar em 2 a 2.

Próximos jogos do Vasco

  • Nova Iguaçu x Vasco – Campeonato Carioca – quarta-feira, 31 de janeiro de 2024, 18h10 (horário de Brasília);
  • Vasco x Flamengo – Campeonato Carioca – domingo, 4 de fevereiro de 2024, 19h (horário de Brasília);
  • Vasco x Audax – Campeonato Carioca – quinta-feira, 8 de fevereiro de 2024, 19h45 (horário de Brasília);
Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Jornalista formado pela UFF e com passagens, como repórter e editor, pelo LANCE!, Esporte News Mundo e Jogada10. Já trabalhou na cobertura de duas finais de Libertadores in loco. Na Trivela, é setorista do Vasco e do Botafogo.
Botão Voltar ao topo