Brasil

Túlio eterno

Ele não desiste. Personagem histórico do futebol brasileiro, Túlio Maravilha segue na sua saga em busca do – pelas suas próprias contas – milésimo gol. O artilheiro, de 42 anos, agora assinou com o Bonsucesso, que disputará a Copa Rio, torneio que conta com clubes pequenos do estado neste segundo semestre.

O objetivo de Túlio, que teria 967 gols, é conseguir no Bonsucesso chegar aos 995, e após isso retornar ao Botafogo, clube onde teve mais sucesso na carreira, e tentar fazer os cinco gols restantes.

Contas de Túlio à parte, o futebol parece sentir falta de uma figura como ele. Marqueteiro como sempre, disse na apresentação que “o Rei do Rio voltou” e, parafraseando os apelidos recentes dos outros clubes cariocas, como “bonde do Mengão sem freio” ou “trem-bala da Colina”, chamou seu novo time de “Teleférico da Leopoldina”. Para atuar no Rio, Túlio pediu afastamento do cargo de vereador que exerce em Goiânia desde 2008.

Enquanto Túlio se diverte, no resto do universo do futebol tudo parece sério, sisudo demais. Se um jogador fala ou faz qualquer coisa fora da curva, é acusado de desrespeito ao adversário, ou de querer provocar confusões entre torcidas… como se bandidos organizados precisassem de desculpa para arrumar confusão – basta procurar nas redes sociais os “convites para briga”.

Que Túlio siga se divertindo jogando bola, e divertindo quem o acompanha. A leveza do futebol agradece.

Brasileiro: vem aí a rodada de clássicos

O próximo final de semana apresenta, no Campeonato Brasileiro, uma rodada praticamente toda só de clássicos estaduais ou regionais. Apenas o confronto entre América-MG e Atlético-GO não envolve grande rivalidade. De resto: Fluminense x Botafogo, Coritiba x Atético-PR, Palmeiras x Corinthians, Santos x São Paulo, Flamengo x Vasco, Grêmio x Internacional, Atlético-MG x Cruzeiro, Figueirense x Avaí e, no confronto nordestino, Ceará x Bahia.

Nenhum confronto deve valer tanto para a ponta da tabela quanto Flamengo x Vasco. Os dois times estão em boa fase, embora o Flamengo tenha sentido, na derrota para o Atlético-GO em casa, que anda dependendo demais de Ronaldinho. Sem o camisa 10, o Flamengo foi um time completamente confuso, e o Dragão estava num dia inspirado e goleou por 4 a 1. Na partida seguinte, Ronaldinho voltou, o Flamengo jogou melhor e conseguiu um bom empate com o Internacional, 2 a 2 – do lado colorado, destaque para o gol de bicicleta de Leandro Damião.

Do lado vascaíno, o time vinha bem até sofrer uma inesperada goleada para o Botafogo, que fez 4 a 0 com um show de Loco Abreu. Entretanto, o time voltou aos eixos, com vitórias sobre Palmeiras, Avaí e um empate no clássico contra o Fluminense – detalhe interessante: a tabela do Brasileiro reserva clássicos estaduais em rodadas seguidas para alguns times. Juninho Pernambucano, Felipe e Diego Souza estão em boa fase, a defesa parece segura, mas Alecsandro ainda não mostrou regularidade com a camisa cruzmaltina.

Já do lado dos desesperados, o Atlético-MG, que demitiu Dorival Júnior e trouxe Cuca – e com ele cinco derrotas seguidas, entre Brasileiro e Sulamericana – encara um Cruzeiro irregular.

Outro desesperado é o Grêmio, que trouxe Celso Roth em busca de distância da zona de rebaixamento, enquanto o Inter, agora com Dorival Jr., tenta buscar uma nova identidade.

Sub-20: e agora?

O Brasil foi campeão do Mundial Sub-20 pela quinta vez, ao derrotar Portugal por 3 a 2, em Bogotá, na Colômbia. Oscar e Henrique foram os grandes nomes do elenco. O primeiro anotou os três gols da decisão, enquanto o são-paulino foi o destaque geral da competição.

A grande incógnita é saber quem deste time sub-20 pode ser aproveitado para a seleção olímpica de 2012 ou mesmo na seleção principal. O goleiro Gabriel (especialmente se o Cruzeiro o emprestar para outro clube, já que Fábio é justamente intocável), Danilo (até o final do ano titular absoluto do Santos, depois vai para o Porto), Oscar (será que finalmente vai explodir no Inter?) e Casimiro (titular do São Paulo e pretendido por clubes europeus), além de Neymar e Lucas, que jogaram o sul-americano mas estiveram fora do Mundial porque estiveram na Copa América, são nomes bem fortes. Por outro lado, Ney Franco apostou em Philipe Coutinho, que vinha sendo pouco aproveitado na Internazionale e não correspondeu na seleção. O próprio Henrique, reserva no São Paulo, não tem presença garantida.

Como na Olimpíada o time é sub-23, nomes como os dos laterais Fábio e Rafael, do Manchester United; do meia Paulo Henrique Ganso, do Santos; ou do atacante Leandro Damião, do Inter. Mano Menezes, que assume a seleção olímpica, tem opções de sobra. Agora é esperar um logo ano até os jogos, em agosto de 2012.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo