Brasil

Tema da semana: O centenário do Santa Cruz

O Santa Cruz quase sumiu do mapa. Ficou vagando por Séries C e D, constantemente decepcionando seus seguidores. Mas, mesmo nessa grande crise técnica e institucional, não dava para ser indiferente aos corais. Não dá para ser indiferente a um clube que leva mais de 40, 50, 60 mil pessoas ao estádio para ver um jogo de quarta divisão (recorde mundial). Não dá para ser indiferente ao primeiro clube nordestino a fazer uma grande campanha no Campeonato Brasileiro pós-1971.

E não dá para ser indiferente agora. Não dá para ignorar esse clube no 100º aniversário, completado nesta segunda. Por isso, o tema da semana é o centenário do Santa Cruz Futebol Clube. Como sempre, um texto por dia, começando na segunda e terminando na sexta.

PS.: Torcedores do Paysandu, que comemoraram o centenário neste domingo, fiquem tranquilos que estamos preparando algo sobre o Papão. Fiquem ligados.

Uma repassada pela história do clube fundado por 11 adolescentes que se transformou em um dos mais amados do Brasil.

Parte 2: Os maiores jogos do Santa Cruz

Os momentos mais gloriosos da história coral.

Parte 3: O Santa que dominou Pernambuco, e quase conquistou o Brasil

O esquadrão dos anos 70, pentacampeão estadual e semifinalista do Brasileirão.

Um exercício de imaginação sobre o futuro alternativo do Santa se o melhor do mundo de 1999 tivesse ficado no Arruda por mais tempo.

Parte 5: Os próximos 100 anos

O que esperar do clube que renasce depois de viver a pior crise de seu centenário.

Foto de Ubiratan Leal

Ubiratan Leal

Ubiratan Leal formou-se em jornalismo na PUC-SP. Está na Trivela desde 2005, passando por reportagem e edição em site e revista, pelas colunas de América Latina, Espanha, Brasil e Inglaterra. Atualmente, comenta futebol e beisebol na ESPN e é comandante-em-chefe do site Balipodo.com.br. Cria teorias complexas para tudo (até como ajeitar a feijoada no prato) é mais que lazer, é quase obsessão. Azar dos outros, que precisam aguentar e, agora, dos leitores da Trivela, que terão de lê-las.
Botão Voltar ao topo