Brasil

Seleção divulga a convocação ao Pré-Olímpico com um bom time – e com dúvidas sobre quem realmente estará presente

O mês de janeiro será movimentado ao futebol de base, e não apenas por causa da Copa São Paulo. O dia 18 marca o início do Torneio Pré-Olímpico Sul-Americano, que oferecerá duas vagas às Olimpíadas de Tóquio no futebol masculino. E a Seleção já sabe quem serão os jogadores que integrarão o elenco rumo à competição qualificatória, sediada na Colômbia. O técnico André Jardine divulgou nesta segunda-feira os 23 nomes.

A convocação chama atenção pela quantidade de atletas que atuam no futebol europeu. Nove jogadores precisarão se ausentar dos clubes durante o meio da temporada para se juntar à seleção olímpica. Ainda não está claro quais serão realmente liberados para o torneio. A divulgação dos nomes, inclusive, deveria ter acontecido na sexta-feira e sofreu um atraso justamente por conta das negociações.

A lista definitiva precisa ser entregue à Conmebol até 27 de dezembro, mas existe a possibilidade de cinco mudanças até 3 de janeiro. A apresentação do elenco na Granja Comary também acontecerá em 3 de janeiro. As possibilidades de trocas são razoáveis. Como o Pré-Olímpico não acontece na Data Fifa, os clubes não têm obrigação de conceder a liberação.

“São três lados: o nosso lado, o do atleta e o do clube. Falei especialmente sobre os atletas, porque sentimos eles envolvidos e comprometidos, querendo vir. Muitos enfrentam dentro do clube certo desgaste. Eles têm deixado claro que querem estar aqui e querem participar do projeto. Temos tentado contar com bom senso de todos”, declarou André Jardine, durante a divulgação da convocação.

No elenco composto por Jardine, destaque a vários jogadores bem abaixo do limite de idade dos Jogos Olímpicos. Os atletas convocáveis podem ter nascido a partir de 1997, mas dez deles nasceram a partir de 1999, a maioria destes à disposição do setor ofensivo. Reinier é o caçula da turma, aos 17 anos, seis meses mais velho que Gabriel Martinelli – que, titular do Arsenal, sofre risco de ser cortado por falta de liberação.

A convocação conta com alguns jogadores que até mesmo ganharam uma chance na seleção principal durante os últimos meses – a exemplo de Ivan, Emerson, Douglas Luiz, Matheus Henrique e Bruno Guimarães. Além disso, nomes como Yuri Alberto e Igor Gomes recebem a oportunidade na competição mesmo sem terem atuado com a seleção olímpica durante o ciclo preparatório nos últimos meses.

Dentre os ausentes, os mais notáveis são Lyanco, Thiago Maia, Mateus Vital e Pedro – todos frequentes nas listas anteriores de André Jardine. Também ficaram de fora alguns do plantel de Tite, como Renan Lodi e Rodrygo, que também passaram pelo time olímpico. E a relação mais ampla de selecionáveis ainda poderia incluir Éder Militão, Lucas Paquetá, Gabriel Jesus, Richarlison, David Neres e Vinícius Júnior. Todos estes possuem idade olímpica, mas sequer foram utilizados por Jardine, ao já integrarem o grupo principal.

O Brasil integra o Grupo B do Pré-Olímpico, ao lado de Bolívia, Paraguai, Peru e Uruguai. A estreia acontece em 19 de janeiro, contra os peruanos. Os dois primeiros do grupo avançam ao quadrangular final. Nesta fase decisiva, os dois primeiros também levam a vaga nas Olimpíadas.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo