Brasil

Segunda chance olímpica

Se houve algo a ser observado, de fato, após o amistoso do Brasil contra o Canadá, no sábado, foi a possibilidade de Diego e Robinho comandarem a Seleção nos Jogos Olímpicos. Em uma partida morna e com defesas muito expostas, prevaleceu a qualidade da equipe de Dunga, que venceu em Seattle por 3 a 2.

Diego e Robinho estavam no Pré-Olímpico de 2004, no Chile, onde o elenco comandado por Ricardo Gomes perdeu a vaga nas Olimpíadas de Atenas para os chilenos. Estrelas do Santos que vencera o Campeonato Brasileiro de 2002 e também foi vice-campeão da Libertadores em 2003, a dupla ficou negativamente marcada e demorou algum tempo para reencontrar seu melhor futebol após a competição.

Hoje, o cenário que se desenha para as Olimpíadas deve colocar, no ombro dos dois, a responsabilidade de ficar com a responsabilidade de brigar pela medalha de ouro. Sem Kaká nos Jogos, e respaldados por outros jovens como Pato, Lucas e Breno, é a dupla ex-Santos que deverá deter esse fardo.

No ensaio contra o Canadá, o desempenho de Diego e Robinho foi a melhor notícia. Ambos jogaram próximos e, assim, criaram as melhores oportunidades a favor da Seleção Brasileira. Dunga optou por jogar com dois volantes e três meias, oferecendo um espaço aos canadenses – que aproveitaram bem e fizeram dois gols.

Isso faz crer que, para as Eliminatórias, em que o Brasil enfrenta Paraguai e Argentina, o treinador voltará a pensar em uma formação mais cautelosa. Antes disso, porém, há a Venezuela, no amistoso de sexta-feira. A partir disso, já é mais possível imaginar a formação para os jogos realmente importantes, sobretudo tendo uma posição mais clara a respeito da recuperação ou não de Kaká após artroscopia realizada no joelho.

Por ora, em Seattle, o Brasil fez mais um amistoso como qualquer um dos mais comuns, diante de um adversário fraco e animado, mas que se expôs na defesa. Para um ou outro ajuste, como a volta de Adriano e a observação sobre a forma física dos atletas, valeu enfrentar o Canadá. O grande fato, contudo, foi ver Robinho e Diego juntos e próximos novamente. É bom que Dunga tenha, também, observado isso.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo