Brasil

Santos encaminha acordo de patrocínio com empresa do ramo alimentício

De acordo com o apurado pela Trivela, patrocínio da empresa de alimentos terá validade de três anos

Além de negociar com um novo patrocinador máster, o Santos está em vias de firmar acordo com uma empresa de alimentos para estampar a sua marca na omoplata – altura dos dois ombros – da camisa alvinegra. Segundo o apurado pela Trivela, a GT Foods tem um acerto com o Peixe para ocupar um espaço que estava vago desde maio de 2023, quando a Hebron, do ramo farmacêutico, não quis renovar o seu vínculo.

Ainda conforme as informações obtidas pelo site, o acordo entre Santos e GT Foods, especializada no mercado avícola, é de aproximadamente R$ 9 milhões por três anos. Ou seja, a empresa irá pagar cerca de R$ 3 milhões por temporada para se tornar a mais nova parceira do Peixe, que em 2024 disputará o Campeonato Paulista e a Série B do Campeonato Brasileiro.

A intenção das partes é assinar o contrato de patrocínio ainda nesta semana para que a marca possa ser exposta no uniforme santista já na estreia do Campeonato Paulista, sábado (20), às 18 horas (horário de Brasília), contra o Botafogo-SP, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto.

Caso o acordo seja sacramentado, o Santos aumentará o seu número de parceiros. Além da GT Foods, o Peixe conta atualmente com a Tek Bond e a Binance. Kikaldo, que tinha a sua marca nas mangas, Philco, nas costas da camisa, Placo, na parte de trás do shorts, Kodilar, nos meiões, e Brasilit, na parte da frente do shorts, não são mais parceiras do time da Vila Belmiro.

Santos negocia troca de patrocinador máster

Com a omoplata perto de ser preenchida, o Santos volta o seu foco para o patrocinador máster. Recentemente o clube recebeu uma oferta de mais de R$ 30 milhões para mudar a empresa que exibe a sua marca no espaço nobre da camisa.

Diante da procura, o Peixe negocia um aumento de valor por parte da Blaze, site de apostas onlines que ocupa esse espaço, ou uma rescisão amigável. O acordo entre Santos e Blaze prevê pagamento de multa rescisória acima dos R$ 12 milhões por parte do interessado em encerrar o contrato de maneira antecipada.

A empresa que deseja se tornar patrocinadora máster também é do ramo das casas de apostas online, mas o nome é mantido em sigilo pelo clube.

Terceira casa de apostas na camisa

Se o acordo com a Blaze for desfeito e a nova patrocinadora assinar contrato com o Santos, será a terceira empresa deste segmento a patrocinar o Peixe em um intervalo de dois anos.

A primeira foi a PixBet, que chegou ao Santos em março de 2022 e ficou até abril de 2023, quando a Blaze a desbancou e associou a sua imagem ao time da Vila Belmiro.

O acerto com a Blaze, intermediado pelo pai do atacante Neymar, levou o então presidente do Santos, Andres Rueda, à CPI das Pirâmides Financeiras, na Câmara dos Deputados, em Brasília, em agosto do ano passado.

– A empresa, inclusive é interveniente no contrato, é a NN Consultoria Esportiva Empresarial LTDA. O contato inicial feito com o Santos, feito comigo, foi com o senhor Neymar pai. Ele tem um relacionamento amistoso com o clube. Ele me ligou falando: “Olha, vocês estão precisando de patrocínio. Eu tenho um patrocínio aqui que está patrocinando meu filho, no caso o Neymar Jr., vocês teriam interesse em conversar com eles?”. Eu prontamente falei que sim e recebi o pessoal da Blaze -, falou o ex-dirigente alvinegro.

Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Jornalista pela UniSantos com passagem pelo Jornal A Tribuna de Santos. Já trabalhou na cobertura de jogos da Libertadores e das Eliminatórias Sul-Americanas no Brasil e no Exterior. Na Trivela, é setorista do Santos.
Botão Voltar ao topo