Brasil

Querem tirar o Rio-Rita da Wikipédia, e alguém precisa fazer algo contra isso

Amantes de futebol do Rio Grande do Sul e de todo o Brasil, é momento de se unirem por uma causa. Não são os 20 centavos, mas é a valorização de um dos clássicos mais carismáticos do interior. Nesta semana, a Wikipédia brasileira colocou em votação a exclusão da página sobre o Rio-Rita, clássico entre São Paulo e Rio Grande (sim, o Rio “Clube mais antigo do Brasil” Grande).

O argumento é que o jogo “Não evidencia notoriedade, pelo menos fora do universo muito restrito e local dos dois clubes, pelo menos um deles pouco expressivo, já que está na 2ª divisão estadual. Não cumpre os critérios de notoriedade, pois não é considerado um ‘clássico’ segundo esses critérios”. Não, esse argumento não pode prevalecer.

São Paulo e Rio Grande dividem um troféu, com cada time ficando com metade dele. A origem desse fato é controversa, e o Guia dos Curiosos explica as versões aqui. Só essa história já deveria validar a permanência do Rio-Rita (o “Rio” é de Rio Grande, óbvio, e o “Rita” é de “caturrita”, apelido do São Paulo-RS) na enciclopédia colaborativa brasileira.

Bem, e se há dúvida sobre os critérios de “notoriedades de clássicos”, a Wikipédia inglesa tem uma lista de páginas com dérbis esportivos, muitos deles entre times bastante pequenos como Aldershot Town x FarnboroughColchester United x Southend United, Hereford United x Shrewsbury Town, AFC Wimbledon x MK Dons (que é mais um ódio de um time para o outro que realmente um dérbi), East Stirlingshire x Falkirk, Inverness Caledonian Thistle x Ross County e Greenock Morton x St Mirren.

Então, acompanhem o debate sobre o Rio-Rita aqui. E participem, mas, por favor, com educação e civilidade.

 

Mostrar mais

Ubiratan Leal

Ubiratan Leal formou-se em jornalismo na PUC-SP. Está na Trivela desde 2005, passando por reportagem e edição em site e revista, pelas colunas de América Latina, Espanha, Brasil e Inglaterra. Atualmente, comenta futebol e beisebol na ESPN e é comandante-em-chefe do site Balipodo.com.br. Cria teorias complexas para tudo (até como ajeitar a feijoada no prato) é mais que lazer, é quase obsessão. Azar dos outros, que precisam aguentar e, agora, dos leitores da Trivela, que terão de lê-las.
Botão Voltar ao topo