Brasil

Por Kobe e contra a homofobia, Bahia utilizará a camisa 24 nesta terça, contra o Imperatriz

O clube de futebol brasileiro que quisesse fazer uma homenagem a Kobe Bryant poderia esbarrar em um detalhe prático porque uma das camisas usadas pelo ex-jogador do Los Angeles Lakers, morto em um acidente de helicóptero no último domingo, foi a 24, e no Brasil persiste um patético veto a esse número, associado à homossexualidade por meio do jogo do bicho – representa o veado. Mas ainda bem que temos o Bahia.

[foo_related_posts]

Nesta terça-feira, o volante Flávio, que geralmente usa a camisa 5, usará a 24 contra o Imperatriz, pela Copa do Nordeste. Será ao mesmo tempo uma homenagem a Kobe e uma ação contra a homofobia. “Hoje o Bahia vai entrar diferente em campo. Parece só um detalhe, mas tem um significado grandioso. Número proibido? Número do respeito”, diz o vídeo publicado nas redes sociais do clube.

Segundo o Globo Esporte, nesta quarta-feira e no próximo domingo, em partidas do sub-23 pelo Campeonato Baiano, o número 24 também será utilizado, assim como em jogos do futebol feminino. Não se sabe ainda se será adotado pelo restante da temporada.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo