Brasil

Palmeiras não deve ter principal zagueiro na Copinha, mas vai ter destaques da lateral e sub-17

Michel deve disputar o Pré-Olímpico pela seleção, mas Ian e Vitor Reis provavelmente estarão na lista do Verdão

Convocado para a seleção pré-olímpica, o zagueiro Michel deverá ser desfalque do Palmeiras na campanha pelo tricampeonato da Copa São Paulo, a partir de janeiro.

Embora já tenha até passagens pelo profissional – e tenha chance de se juntar ao time de Abel Ferrreira ao longo do ano – Michel ainda é essencialmente um jogador de categoria de base. E, desse modo, tanto o Pré-Olímpico quanto a Olimpíada, em especial, são fundamentais na sua formação.

A situação é bem diferente da de Endrick, um jogador já convocado para a seleção principal, destaque na conquista do Campeonato Brasileiro profissional na atual temporada.

Embora ainda tenha idade para mais de um ciclo olímpico, não será surpresa se o futuro jogador do Real Madrid ficar fora do qualificatório para os Jogos de Paris. O Palmeiras ainda não bateu martelo quanto à liberação do atleta.

Capitão da seleção

Por outro lado, o zagueiro Vitor Reis, capitão da seleção brasileira sub-17 no último mundial, deve ser um dos inscritos pelo Verdão na Copinha.

O jogador está sendo cuidadosamente preparado para subir de categoria antes dos limites de idade, e não será surpresa se ela já completar treinos do profissional em 2024.

O defensor assinou seu primeiro contrato com o Palmeiras em novembro, com multa estipulada em R$ 500 milhões (100 milhões de euros).

Destaque pela lateral-esquerda

Por outro lado, o lateral-esquerdo Ian Custódio é nome praticamente confirmado e importante da equipe alviverde. Muitos se lembram dele pelo pênalti com paradinha, anulado na derrota da final do Brasileiro sub-20, diante do Flamengo. Mas o jogador é visto como um dos grandes talentos da equipe.

Ian teve seu contrato com o Palmeiras renovado em agosto, com multa de R$ 40 milhões para clubes do Brasil e de R$ 500 milhões para clubes do exterior (100 milhões de euros).

No clube desde 2015, Ian fez dois jogos pelos profissionais: participou das derrotas contra Bolívar, pela Libertadores, e Red Bull Bragantino, pelo Brasileirão.

Nascido em 2003, Ian deve fazer na Copinha sua última competição pelo sub-20 do Palmeiras. Mesma situação do zagueiro Talisca, outro destaque do Verdão.

Assim apelidado por um ex-técnico, por conta da semelhança com Anderson Talisca, companheiro de Cristiano Ronaldo no Al Nassr, Talisca também é um veterano de Palmeiras: está no clube desde 2020 e participou das duas conquistas de Copinha do Verdão.

Base mais vencedora do Brasil em 2023

Em 2023, o Palmeiras conquistou 31 títulos em suas categorias de base, superando a marca da última temporada, quando foi campeão 24 vezes.

As categorias que mais levantaram troféus em 2023 foram o Sub-17 e a Sub-20, com cinco títulos cada uma. O Sub-17 ergueu o Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, FAM Cup, Festival TSFC e Torneo Internacional de Fuerzas Básicas-MEX.

Já o Sub-20 conquistou o Campeonato Paulista, Copa São Paulo, CEE Cup, na Tchéquia, e ICGT Tournament e Terborg Toernooi-HOL, na Holanda.

Sede do time na disputa é conveniente

A Copinha de 2024 será o primeiro torneio da Arena Barueri, sede do Verdão, depois de a holding da presidente Leila Pereira assumir a concessão do estádio, por meio da empresa Crefipar Participações e Empreendimentos S.A.

O estádio será também a casa das categorias de base do Palmeiras durante 2024, algo que já vinha acontecendo com frequência nos últimos anos.

A Crefipar vai administrar a Arena Barueri por 35 anos e tem investimento previsto é de R$ 500 milhões para melhorias e manutenção do local, que está muito sucateado.

O contrato de concessão foi assinado em 31 de outubro, e a gestão, iniciada na primeira quinzena de dezembro. O acordo pode fazer também com que o estádio passe a se chamar Arena Crefisa.

Foto de Diego Iwata Lima

Diego Iwata Lima

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, Diego cursou também psicologia, além de extensões em cinema, economia e marketing. Iniciou sua carreira na Gazeta Mercantil, em 2000, depois passou a comandar parte do departamento de comunicação da Warner Bros, no Brasil, em 2003. Passou por Diário de S. Paulo, Folha de S. Paulo, ESPN, UOL e agências de comunicação. Cobriu as Copas de 2010, 2014 e 2018, além do Super Bowl 50. Está na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo