Brasil

Palmeiras foi buscar o improvável, mas Santos, com coração na boca, vai à oitava final seguida

A tarde de futebol na Vila Belmiro foi daquelas para demonstrar um pouco do que é esse esporte que tanto amamos. Em um jogo que parecia definido até os 43 minutos do segundo tempo, com o Santos vencendo por 2 a 0, o Palmeiras arrancou um empate improvável com dois gols em dois minutos e levou a disputa para os pênaltis. O time alviverde chegava com moral, mas quem levou a vaga foi o Santos, com direito aos protagonistas do jogo perdendo seus pênaltis.

LEIA TAMBÉM: Fernando Diniz e o estilo Bielsa tem condições ideais no Audax. Funcionaria em time grande?

Depois do duelo acirrado na final do Paulista e na Copa do Brasil de 2015, tudo que se esperava na semifinal do Paulistão de 2016 era mais um jogo cheio de emoções. O duelo entre Matheus Sales e Lucas Lima, que na final da Copa do Brasil acabou em vantagem para o palmeirense, foi novamente visto. Só que em um lance que Lucas Lima se descolou da marcação, roubando a bola de Matheus Sales, lançou Gabriel, que fintou a marcação e finalizou para marcar 1 a 0.

No segundo tempo, Gabriel Jesus perdeu um gol incrível, mas era o Santos quem tinha melhores chances. Veio, então, mais uma jogada trabalhada pelo Santos. Zeca, em bonita jogada pela esquerda, tocou para Gabriel, que finalizou com força e balançou a rede mais uma vez. Eram 2 a 0, o que parecia, naquele momento, classificar o Santos.

A torcida do Santos já gritava “eliminado” para o time do Palmeiras, que não desistiu. Cuca mudou o time, colocou Rafael Marques, Cleiton Xavier e Lucas Barrios em campo. E todos eles foram fundamentais para o time. Aos 43, Barrios lançou para Rafael Marques dentro da área, que disputou a bola, a zaga do Santos ficou perdida e ele finalizou para diminuir. Um minuto depois, Cleiton Xavier, pelo lado esquerdo, cruzou para a área e de novo Rafael Marques empatou.

O Palmeiras saiu de quase eliminado para os pênaltis. A vantagem psicológica parecia ser do Palmeiras, que tinha conseguido o milagre. Na disputa de pênaltis, o futebol foi cruel. Lucas Lima, que tinha sido decisivo no jogo, perdeu o pênalti, defendido por Fernando Prass. O Palmeiras se empolgava.

Mas a disputa seria cruel também do lado do Palmeiras. Barrios, que entrou e ajudou o time a empatar, perdeu o seu pênalti, defendido por Vanderlei. Rafael Marques, herói no tempo normal, também perdeu a sua cobrança, defendida novamente por Vanderlei. No fim, Fernando Prass, herói do título da Copa do Brasil, fecharia as cobranças pelo Palmeiras. Ele precisava marcar o gol e ainda defender a cobrança de Ricardo Oliveira, que seria o último do Santos. Só que o camisa 9 santista nem precisou bater. Prass chutou na trave e o Santos comemorou a classificação.

Depois de ter a vaga na mão na mão parte do jogo na Vila, o Santos viu a classificação se complicar e o seu torcedor ficar com o coração na boca. O Santos, mais uma vez, decidirá o Campeonato Paulista, pelo oitavo ano consecutivo. Terá pela frente o surpreendente Audax de Fernando Diniz. As finais começam no próximo domingo, a primeira em Osasco, a segunda na Vila Belmiro.

Os gols do Santos abaixo são de responsabilidade do clube da Vila Belmiro. O Palmeiras não colocou seus gols disponíveis. 

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo