Brasil

Osvaldo aguenta o tranco?

Com o fracasso da negociação com o chileno Eduardo Vargas, o sucesso do São Paulo em 2013 dependerá muito de uma ascensão do futebol de Osvaldo. Precisa deixar de ser coadjuvante, onde se deu muito bem, para ser protagonista. Tem bola para isso?

 

Protagonista do ataque, não do time. O time tem outras estrelas. São Rogério Ceni, Lúcio, Ganso e Luís Fabiano, mas um Osvaldo em outro nível em relação a 2012 é muito importante para que o São Paulo ganhe títulos maiores que o da Sul-Americana.

 

Com Lucas em campo, Osvaldo recebia menos atenção dos zagueiros adversários. Aproveitava-se disso e algumas vezes chegou a ser mais eficiente que o garoto que agora tentar dar alegrias ao PSG.

 

Agora, não. Caberá a ele ser o parceiro de Luís Fabiano. Dera muito mais bem marcado. Com uma agravante: não haverá outro parceiro de ataque. O trio Lucas-Luís Fabiano Osvaldo agora é apenas um duo.

 

Ney Franco percebeu isso e tem pedido insistentemente a Ganso e Jadson, os provedores dos atacantes, cheguem mais perto do ataque, chutem mais a gol. O time não terá três atacantes e por isso é preciso que os meias sejam mais agressivos.

 

Se não estiver dando certo, Ney Franco teria quatro opções para o ataque melhorar. Teria. Agora, com a contusão de Negueba e sem Vargas, terá apenas duas: Walyson e Ademílson. Se é que Ademílson conta.

 

Então, a situação de Osvaldo é tranqüila. É titular indiscutível. Na reserva, tem uma promessa e um jogador que teve seu grande momento em 2011.

 

A responsabilidade aumenta e ele terá de provar. Quem viu os treinos em Cotia está confiante. Osvaldo está muito bem fisicamente, longe de contusão e mentalmente forte. Ele aposta que 2013 será seu ano. Se a aposta não der certo, será difícil o São Paulo ganhar a Libertadores.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo