BrasilLibertadores

Ney Franco: “Ganso e Jadson vão disputar um lugar no time”

Conversei com Ney Franco, ontem à tarde, seis horas antes do jogo contra o Bolívar. Ele explicou bem o esquema tático que pretende utilizar no São Paulo. E deixou claro que existe apenas um lugar para dois jogadores. Ou Ganso ou Jadson. Dificilmente os dois jogarão juntos. A não ser que jogue apenas um volante. Ou que Jadson jogue como Lucas.

Só para deixar claro, como definir, numericamente, o seu esquema?

É um 4-3-3. Gosto de jogar assim e está dando certo.

Uma vez entrevistei o Mano Menezes e ele explicou como era o 4-2-3-1 que iria implantar no Corinthians. Teria um meia centralizado (Douglas), teria o Dentinho, pela esquerda, com função de atacar e voltar um pouco e o Jorge Henrique, pela direita, recuando bastanta, até o meio campo, para ajudar a retomar a bola e iniciar um contra-ataque. Além de um centroavante, é claro. O São Paulo não é 4-2-3-1?

Vamos comparar então. O Osvaldo você pode atá comparar com o posicionamento do Dentinho, mas o Osvaldo é mais ofensivo. Quanto ao Lucas, o posicionamento é bem mais ofensivo do que o do Jorge Henrique. Ele ataca mesmo, volta um pouco para cercar, para complicar a saída de bola, mas não faz nada como o Jorge Henrique, que volta muito mais. Então, é bem diferente mesmo. Aquele time do Mano era 4-2-3-1. O meu é 4-3-3. Só falta definir o posicionamento dos três do meio-campo.

Como assim?

Posso jogar com dois volantes ou com dois meias. Se for com dois volantes, é 4-2-1-3. Se for com dois meias, é 4-1-2-3.

Essa última é bem ofensiva.

Realmente, eu fixo um volante, pode ser o Wellington ou o Denílson, mais o Ganso e o Jadson e na frente vai Osvaldo, Luís Fabiano e alguém pelo lado do campo.

Ganso e Jadson juntos?

Quando eu escalar um volante só, eles estarão juntos. Outra opção é o Jadson jogar como o Lucas.

Ou…

Ou a briga pela posição está aberta. Normalmente jogará apenas um. E alguém com o Luís Fabiano e o Osvaldo.

E quem será esse alguém?

Hoje à noite, contra o Bolivar, vai ser o Aloísio. Ele geralmente joga centralizado, como o Luís Fabiano, mas pode jogar ali pelo lado também. Lembra do gol do Luís Fabiano contra o Mirassol? A bola veio do Osvaldo, pela esquerda. Se o Luís Fabiano não conseguisse fazer o gol, viria o Aloísio. Quer dizer, o cruzamento do Osvaldo pode chegar a dois jogadores e não apenas em um. 

As outras opções?

Bem, perdi o Negueba, que se contundiu. E agora, pedi a chegada do Tiago, dos juniores. Ainda tem o Cañete e o Douglas. Vamos tentando, a ideia é sempre ter três atacantes.

E a possibilidade de jogar com três volantes e apenas um meia?

Pode ser, com um volante central e outros dois, com saída de bola, mas não é minha prioridade. Quero que o time marque cada vez mais no campo do adversário, induzindo ao erro. Tomar a bola no campo do adversário é muito importante.

O Casemiro pode ser o volante de saída?

Pode, mas eu prefiro que ele jogue como o volante mais recuado, aquele que protege mais a defesa. Jogou muito bem contra o Corinthians, mas é difícil escalar porque o Wellington e o Denílson estão bem. Mas o importante é que o Casemiro voltou diferente. Está treinando forte, está demonstrando  boa vontade e vai jogar bastante. São muitos jogos e ele vai ter oportunidades.

Vai ter revezamento?

Não é isso, mas como são muitos jogos, é bom escalar times diferentes, descansar alguns jogadores.

Doeu tirar o Tolói do time?

Não. Ele vai jogar bastante. O importante é ter dois bons zagueiros pela direita, o Lúcio e o Tolói, e dois bons pela esquerda, com o Rhodolfo e o Edson. O elenco está bem equilibrado.

*******

Mais tarde, o São Paulo passou facilmente pelo Bolívar, praticamente garantindo sua vaga para a fase de grupo da Libertadores. Jadson deu um passo a mais na briga contra Ganso pela posição de armador do time.

São Paulo comemora

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo