Brasil

Marcelinho Carioca explica detalhes do sequestro sofrido na ZL da cidade de São Paulo e confirma transferência de R$ 40 mil à criminosos

O ex-jogador e ídolo do Corinthians foi levado enquanto entregava ingressos de um show, em Itaquá

Marcelinho Carioca foi encontrado. A Polícia Militar investigava o desaparecimento do jogador, que não era visto desde sábado, quando participou de um show de pagode na Neo Química Arena. Inicialmente, a suspeita era de um possível sequestro do ex-atleta, já que o carro dele foi encontrado na região de Itaquaquecetuba, na Região Metropolitana, em depoimento à Polícia Civil do Estado de São Paulo, o ex-jogador confirmou hipótese.

Após toda a movimentação, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo divulgou uma nota informando sobre a apreensão de dois suspeitos de terem levado o jogador. Poucas horas depois, Marcelinho apareceu em um vídeo nas redes sociais, onde declarou ter sido vítima de um sequestro por conta de um relacionamento com um mulher casada, que ele teria conhecido durante o evento.

 

Quando e como Marcelinho foi sequestrado

Em entrevista coletiva, o ex-jogador revelou que saiu da Neo Química Arena na madrugada de sábado (16), para domingo (17), e no caminho aproveitou para encontrar uma colega e entregar ingressos do show, quando foi abordado pelos criminosos:

— Fui para o show do Thiaguinho no sábado, sai de lá por volta de 12h40, voltando para casa estava falando com ela (mulher que também foi sequestrada) e com outras pessoas que iriam no show no domingo, eu falei que não poderia ir por conta de um evento no Centro de Treinamento do Corinthians, então fui entregar os ingressos próximo à casa dela, na rua de baixo.

— Quando eu estava ali conversando, três indivíduos chegaram e me abordaram, aí eu tomei essa coronhada (no rosto) e uma na cabeça. Depois colocaram um capuz e eu não vi mais nada. Fui levado no meu próprio carro.

A motivo da gravação do vídeo

Horas antes de ser liberado, um vídeo do jogador ao lado da amiga, que também foi vítima, ganhou as redes sociais, nele Marcelinho falava que tinha se envolvido com uma mulher casada e que tinha sido sequestrado pelo marido dela. O ídolo desmentiu o que foi falado, e explicou o motivo para gravar o vídeo:

— A Taís é minha amiga há três anos, conheço o ex-marido e os dois filhos dela, é uma mulher íntegra, guerreira e estão falando uma porção de coisas que não têm nada a ver. Se você tem uma arma apontada na sua cabeça e ela te obriga a falar, o que você faz? Fui obrigado a falar.

O pedido de resgaste

Segundo informações do advogado do ex-jogador e da polícia Civil, foram transferidos cerca de R$ 40 mil aos sequestradores, Marcelinho confirmou que os criminosos falaram que queriam dinheiro:

— Eu vi tanta coisa, queriam dinheiro, estava preocupado com a minha vida e a vida dela. Você encapuzado não vê nada, só escuta, pedindo para ir no banheiro, água, comida.

Como funcionou o trabalho do corpo policial da Cidade de São Paulo

O ídolo corintiano também detalhou o que aconteceu quando os bandidos perceberam que a polícia Militar estava por perto:

— Quando viram o trabalho brilhante da Polícia, eu vi… Era minha vida que estava em jogo, aí o helicóptero chegou próximo. E aí descobriram tudo. Não consegui ver ninguém porque estava de capuz, mas ouvi que “a casa caiu”

Em entrevista a TV Bandeirantes, Paulo Sérgio Pilz, diretor do DOPE (Departamento de Operações Policiais Estratégicas), falou sobre a operação de resgate:

— A Polícia Militar localizou o cativeiro, resgatou o Marcelinho Carioca e também a amiga dele, que estavam lá em cárcere. Até o momento várias pessoas foram conduzidas para cá (delegacia). Nós temos três beneficiários que receberam o dinheiro, mais uma carcereira que estava tomando conta deles. Estamos em busca dos demais indivíduos que estavam naquela região praticando extorsão mediante a sequestro, que já eram alvos de operação, inclusive, às 4 horas da manhã, as equipes da DAS já estavam em operação naquela região e já tinham apreendido um membro dessa mesma quadrilha;

Confira a nota da Secretaria de Segurança de São Paulo

Em nota enviada a reportagem da Trivela, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) confirmou as prisões e afirmou que apura as circunstâncias do ocorrido.

“Dois suspeitos foram presos pela Polícia Militar na região onde um veículo foi encontrado abandonado hoje (18), em Itaquaquecetuba. Um boletim de ocorrência está sendo registrado como desaparecimento de pessoa e localização de veículo na Delegacia Seccional de Mogi das Cruzes. O Sistema de Identificação Automatizada de Impressões Digitais foi acionado para apurar as circunstâncias e identificar os envolvidos.”

Marcelinho foi secretário de esportes de Itaquaquecetuba

Marcelinho Carioca atuou como Secretário de Esportes e Lazer em Itaquaquecetuba do início de 2021 até abril de 2022. wNa época, a prefeitura anunciou sua saída afirmando que ele estava partindo para “outros objetivos”.

Antes disso, em 2018, ele atuou na mesma pasta, mas na cidade de Ubatuba. Ele se desligou do cargo para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo, mas não se elegeu.

 

Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância, paixão que se tornou profissão. Além do futebol me mantenho por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhei como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo