Brasil

Logo ali

O Brasil está na Copa 2010. Fala-se isso desde a primeira rodada das Eliminatórias sul-americanas para a Copa 2010 (aliás, mesmo antes da primeira rodada), mas era apenas uma projeção. Pois, agora, já é quase uma certeza matemática. Dependendo do que ocorrer, é possível a Seleção se classificar contra a Argentina em Buenos Aires, justamente o jogo após o duelo de hoje contra o Paraguai.

Com a classificação tão próxima, já começa a contagem regressiva para o Mundial. Ou seja, já não dá mais para pensar em uma visão imediatista, de somar pontos contra os vizinhos nas desnecessariamente longas Eliminatórias. É preciso começar a definir o time e tapar alguns buracos. Problemas que o Brasil ainda tem de sobra, por mais que tenha conquistado um resultado assombroso contra o Uruguai em Montevidéu.

Diante da Celeste, os brasileiros confirmaram seus pontos fortes: o goleiro (o melhor do mundo no momento), uma dupla de zaga como há muito o país não tinha, dois dos melhores (talvez os dois melhores) laterais-direitos do planeta na atualidade e um contra-ataque mortal, ainda que não existam jogadas preparadas para viabilizá-lo. Como essas virtudes são complementares (a boa defesa permite à equipe absorver a pressão adversária e usar a rapidez para construir a vitória), tem sido possível liderar as Eliminatórias. Mas, para a Copa, é preciso mais.

Dunga ainda precisa resolver vários problemas em seu time. Quando a Seleção depende de ataque “normal” (sem ser contra-ataque), a saída de bola no meio-campo não é das melhores. Depois que passaram a formar uma dupla, Elano e Felipe Melo até melhoraram o cenário e a convocação de Ramires dê esperança que, no mínimo, o técnico experimentará novos nomes. Mas ainda é preciso atenção para a equipe não ficar vulnerável a pressões como a exercida pelo Uruguai entre os 12 e os 35 minutos do primeiro tempo no Centenário.

O Brasil também se ressente da ausência completa de um lateral-esquerdo convincente. Kleber foi o único jogador que se destacou negativamente em Montevidéu, Marcelo deixou de ser lateral desde que trocou as Laranjeiras por Chamartín, Juan parece estar se perdendo e André Santos não dá pinta de que será uma solução repentina. Outro motivo de preocupação é a falta de uma definição maior de quem são os reservas imediatos de Júlio César e Luís Fabiano.

Por isso, a Copa das Confederações vem em bom momento. Se Dunga pensar estrategicamente (e não no imediatismo do resultado), pode aproveitar o período de três semanas que ficará com os jogadores para testar novas formações ou aprofundar o conhecimento sobre a capacidade de seus comandados. Por exemplo, fazer o time aprender a jogar quando tem de tomar a iniciativa (leia-se penetrar em uma defesa fechada).

Outra possibilidade – que é teoria do colunista, provavelmente estúpida, claro – seria testar Maicon ou Daniel Alves na esquerda. É muito difícil encaixar os dois na direita (a não ser que o time jogue em duas linhas de quatro ou que Elano perca seu lugar, o que não deve acontecer) e inverter o lado de um lateral não é uma solução tão exótica. Na Copa América de 1989, Jorginho estava machucado e a esquerda contava com Branco e Mazinho. Este último foi para a direita, se adaptou bem e até fez o cruzamento para Romário fazer o gol do título. Na Itália de 2006, Zambrotta foi da esquerda para a direita e também foi um dos melhores da posição no torneio. E, na Internazionale desta temporada, José Mourinho colocou o destro Santon na esquerda.

A Copa de 2010 é, cada vez mais, “logo ali”. O Brasil precisa ter consciência de que os jogos sofridos e desgastantes contra os vizinhos sul-americanos estão ficando para trás e, com a Copa das Confederações pela frente, é fundamental já pensar em longo prazo. O Brasil de hoje foi forte o suficiente para passar pelas Eliminatórias, mas ainda precisa melhorar para fazer o mesmo em junho de 2010.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo