Brasil

Lázaro afirma que pode ser ‘rato de área’ no Palmeiras, mas confessa sua preferência

Atacante chega ao Palmeiras para suprir carências no ataque com lesões de Bruno Rodrigues e Dudu, além de saída de Kevin

O Palmeiras apresentou o atacante Lázaro, revelado pelo Flamengo, nesta sexta-feira (9). O jogador parecia à vontade na Academia de Futebol em seu primeiro contato com a imprensa como atleta do novo  clube.

Lázaro vai vestir a camsia 17 no Verdão. Curiosamente, esse era o número usado pelo lateral-esquerdo Matías Viña, que fez o caminho contrário e está no Flamengo, depois de passar um período no futebol da Europa.

Conforme o vice-presidente Paulo Buosi confirmou no início da conversa com os jornalistas, Lázaro chega por empréstimo, do Almería, até o fim do ano, com opção de compra para a disputa do Mundial de Clubes de 2025, que será em junho, nos EUA – 13 milhões de euros, cerca de R$ 68 milhões.

Entre as muitas respostas que o atacante deu, duas chamaram mais a atenção. A primeira diz respeito à sua versatilidade. Embora tenha como preferência atuar na ponta-esquerda, o atacante afirmou que pode ser centroavante na equipe de Abel Ferreira – ou ‘rato de área’, como definiu o técnico.

– Gosto mais da ponta esquerda, porque ali, posso cortar para o meio e ter a opção de chutar, mais clareza para criar jogadas. Jogando na direita, esquerda, meia ou centroavante eu consigo me adaptar. Tenho inteligência e qualidade para isso, agora é trabalhar e entender o que o Abel tem para passar – disse o jogador. Além das três funções do ataque, Lázaro também disse que pode jogar como meia-atacante.

A outra resposta que chamou a atenção disse respeito a como ele entende sua volta ao futebol brasileiro depois de um período na Europa:

– Desde novo, (sempre) tive o sonho de jogar na Europa, graças a Deus realizei esse sonho. Poderia ter sido melhor em questão de oportunidades, mas peguei três trocas de treinadores. Não vejo como problema (voltar ao Brasil), e sim amadurecimento da minha parte. Na hora que surgiu o Palmeiras, quando se trata de um gigante, não tinha como recusar. Para mim não é um passo para trás, quero ajudar o Palmeiras para que seja um ano maravilhoso – explicou o atacante.

No Palmeiras, Lázaro será companheiro de Garcia e Fabinho, com quem conquistou o Mundial Sub-17, em 2019, e de Richard Ríos seu colega na época de Flamengo. Lázaro, aliás, estreou como profissional diante do Palmeiras, em 2020: empate por 1 a 1 no Allianz Parque, pelo Brasileiro – ao lado de Ríos.

Veja o que mais ele disse:

(Não) Conversa com Abel

– Não tive conversa com o Abel por telefone, mas o Anderson me passou bastante confiança antes de ser acertado. Depois que eu soube da proposta, fiquei bastante feliz, não ficava com brilho nos olhos faz tempo. Foi um momento de felicidade, estava todo bobo dentro de casa.

Técnicos portugueses

– O Mister (Jorge Jesus) me subiu ao profissional, sou muito grato a ele. Paulo também, foi bastante importante para mim, me deu apoio e confiança para mostrar meu futebol. Quando tive a primeira conversa com ele, foi uma mudança mental diferente.

Paixão pelo gol

– O que mais me fascina é fazer gols. Desde pequeno sou obcecado, se der para fazer gol todo jogo, quero fazer (risos). Ajudando, dando ou não assistência, marcando, dando carrinho, vou estar fazendo. Estou feliz pelo projeto do Palmeiras e ansioso para as coisas darem certo.

Foto de Diego Iwata Lima

Diego Iwata Lima

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, Diego cursou também psicologia, além de extensões em cinema, economia e marketing. Iniciou sua carreira na Gazeta Mercantil, em 2000, depois passou a comandar parte do departamento de comunicação da Warner Bros, no Brasil, em 2003. Passou por Diário de S. Paulo, Folha de S. Paulo, ESPN, UOL e agências de comunicação. Cobriu as Copas de 2010, 2014 e 2018, além do Super Bowl 50. Está na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo