Brasil

Ícone do jornalismo esportivo, morre Antero Greco, aos 69 anos

Com um tumor no cérebro, o jornalista esportivo Antero Greco, que marcou época na ESPN, falece

É impossível ser fã de futebol no Brasil e nunca ter sido impactado pela dupla Antero Greco e Paulo Soares, o Amigão, nas noites de SportsCenter, na ESPN, que marcaram uma geração. Com profissionalismo ímpar, eles entregaram, por mais de duas décadas, a descontração e a espontaneidade na mesma medida. Nesta quinta-feira, 16 de maio de 2024, o jornalismo esportivo brasileiro perdeu Antero, vítima de um tumor no cérebro aos 69 anos. A morte foi confirmada pelo blog do jornalista Juca Kfouri, no Uol e pela Folha de São Paulo.

A doença foi diagnosticada em junho de 2022. Inclusive, em setembro do ano do diagnóstico, Antero passou mal ao vivo, durante o SportCenter. Ele passou por duas cirurgias e sessões de radioterapia e quimioterapia, chegando a voltar aos estúdios para trabalhar. Mas o quadro evoluiu negativamente nos últimos meses, a ponto de ficar irreversível, como contou Amigão em uma emocionante coluna ao Uol na última sexta-feira (10).

– Amigos, infelizmente o meu grande amigo e de todos nós Antero Greco está em seus dias finais. Tumor cerebral. Lutou desde junho de 22, mas agora não há mais o que fazer. Está no Mirante da Beneficência Portuguesa. Dorme um sono profundo, sereno. Não acorda e não fala mais. Se alimenta por sonda. Sinais vitais ainda respondem bem. Hoje [sexta] fui com Alex Tseng, João Simões e Roberto Salim me despedir dele. Muito triste e difícil. Imaginávamos ainda voltar à bancada do SportsCenter. Nosso sonho acabou. Vamos enviar luz e paz para que seja uma passagem tranquila. Um amigo doce, querido, divertido e muito inteligente. Antero, my friend, seu cabeçudo, acorda! – escreveu Paulo Soares.

 

 

Quase metade da vida de Antero foi dedicada à ESPN. Inclusive, neste ano, ele completou 30 anos desde que chegou a emissora, em 1994, a convite de José Trajano. Anos depois, assumiria o SportsCenter para fazer uma das grandes duplas da história do jornalismo esportivo brasileiro. Além do programa de notícias, participava de outras atrações e comentava jogos, especialmente do futebol italiano, sua especialidade.

Antes da ESPN, formou-se em jornalismo na Universidade de São Paulo (USP) e atuou no impresso pelos jornais Folha de São Paulo e Estadão. A primeira experiência na TV foi na Bandeirantes.

Onda de solidariedade nas redes sociais pela partida de Antero

Desde o comunicado de Amigão, o que vimos nas redes sociais foi uma chuva de solidariedade e afeto em todas as áreas. Jus ao tamanho, prestígio e índole de um jornalista diferenciado. Não faltaram cortes dos momentos icônicos e inusitados de Antero e Paulo Soares, nas crises de riso por um nome inusitado de algum atleta, como Milton Caraglio, ou em piadas internas em um entrosamento perfeito da dupla. Era um alento, após um dia de trabalho, sentar na frente da TV, já adentrando a madrugada, e assisti-los.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo